-->

Observatório aponta para aumento de 22% no número de infectados por Covid em AL

04 Agosto 2020
O relatório do Observatório Alagoano de políticas públicas para o enfrentamento da Covid-19, composto por professores da Universidade Federal de Alagoas e coordenado pelo professor doutor Gabriel Bádue, aponta para
um crescimento de 22% no número de casos de infecção pelo novo coronavírus em relação à semana anterior, que já havia registrado leve crescimento de...

O relatório do Observatório Alagoano de políticas públicas para o enfrentamento da Covid-19, composto por professores da Universidade Federal de Alagoas e coordenado pelo professor doutor Gabriel Bádue, aponta para um crescimento de 22% no número de casos de infecção pelo novo coronavírus em relação à semana anterior, que já havia registrado leve crescimento de 4%.

Entre as localidades que tiveram a maior alta de casos está a 2ª Região de Saúde, que engloba os municípios de Jacuípe, Japaratinga, Matriz do Camaragibe, Passo do Camaragibe, Porto Calvo, Porto de Pedras, São Luiz do Quitunde e São Miguel dos Milagres.

Os dados analisados dizem respeito a 31ª Semana Epidemiológica. Ainda segundo estudo, a 31ª semana foi a segunda com maior registro de casos, sendo a pior a 25ª Semana Epidemiológica (SE), de 14 a 26 de junho. RELATÓRIO COMPLETO.

Em Maceió, que iniciou a Fase Amarela no dia 20, a análise dos especialistas aponta para aumento de 15% nos novos casos. Nas 11 regiões de saúde do Estado, houve aumento de casos em seis delas:

2ª Região (quadruplicou)

Jacuípe, Japaratinga, Matriz do Camaragibe, Passo, Porto Calvo, Porto de Pedras, São Luiz do Quitunde e São Miguel dos Milagres.

3ª Região (triplicou)

Murici, Campestre, Colônia Leopoldina, Jundiá, Novo Lino, Branquinha, Ibateguara, Joaquim Gomes, Santana do Mundaú, São José da Laje, União dos Palmares.

6ª Região (duplicou)

Feliz Deserto, Igreja Nova, Penedo, Piaçabuçu, Porto Real do Colégio, São Brás, Coruripe, Jequiá da Praia.

Com relação aos óbitos, a tendência apresentada nas últimas semanas se manteve ao longo da 31ª semana epidemiológica, resultando em queda de 10% nas mortes notificadas ao longo do referido período, quando considerado todo o território alagoano. Neste indicador, das onze localidades analisadas, foram registrados aumentos em quatro, sendo o mais expressivo na quarta região que registrou seis óbitos no decorrer da última semana.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree