-->

Com histório de TOC Luciana Vendramini revela medo de recaída na quarentena: ‘pega pela ansiedade’

10 Agosto 2020
Luciana Vendramini foi uma modelo de sucesso, é atriz e tem atuado também como apresentadora nos últimos anos. Mas a eterna musa tem também como missão de vida ajudar outras
pessoas na questão da saúde mental e emocional. Com histórico de TOC (transtorno obsessivo-compulsivo), ela confessa que viu seu lado neurótico aflorar durante essa quarentena....
Reprodução / Instagram

Luciana Vendramini fala sobre sua quarentena

Luciana Vendramini foi uma modelo de sucesso, é atriz e tem atuado também como apresentadora nos últimos anos. Mas a eterna musa tem também como missão de vida ajudar outras pessoas na questão da saúde mental e emocional. Com histórico de TOC (transtorno obsessivo-compulsivo), ela confessa que viu seu lado neurótico aflorar durante essa quarentena. O medo de uma recaída ficou evidente, mas Luciana aprendeu com sua própria experiência o que fazer para evitá-la.

“Tive e tenho muito medo. Fiquei muito neurótica para sair de casa. Fui pega por uma ansiedade que não me dava há muito tempo. A recaída existe, está dentro do protocolo, mas hoje eu sei as ferramentas que vou usar e isso me dá segurança e conforto. A meditação e a ioga me ajudam, me dão esse equilíbrio necessário. Quem tem um histórico de depressão ou de algum outro transtorno está sempre com o pé atrás. A gente sempre fica de olho”, diz Luciana.

E nessa sua missão de vida, Luciana vem compartilhando suas experiências e conversando com especialistas no podcast criado por ela para falar sobre saúde mental e emocional, o Retrogosto, hospedado na plataforma ‎OLA Podcasts: “Muitos dos problemas que tive foram pela dificuldade de se encontrar informação. Eu fui muito julgada na época, e é muito triste ter medo de falar. Ainda existe um preconceito enorme sobre o assunto e também uma série de julgamentos. Meu sonho é que as pessoas possam falar abertamente sobre isso”.

Isolada em seu apartamento em São Paulo, Luciana Vendramini tem encontrado esporadicamente a irmã que mora perto, mas os pais, que vivem no interior, ela não vê há mais de cinco meses. Com um filme adiado por causa da pandemia, ela se debruçou na produção e na pesquisa da segunda temporada do programa “Elas”, sobre as mulheres que fizeram história no cinema brasileiro. A primeira temporada, depois de ter sido exibida no canal TCM, agora pode ser vista semanalmente na TV Cultura: “É uma chance de o público conhecer tantos ícones, nossas grandes divas”.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree