-->

A 10 dias do fim do prazo, Alagoas já vacinou mais de 70% do público-alvo contra a gripe

21 Mai 2019

Campanha termina no dia 31 de maio. Estado tem uma das maiores coberturas vacinais do país. Alagoas já imunizou 76,41% do público-alvo contra a gripe; campanha termina no dia
31 de maioDivulgação/Prefeitura de Bertioga Só faltam 10 dias para o fim da campanha de vacinação contra a gripe deste ano, mas Alagoas já imunizou 76,41% do público-alvo, segundo informação divulgada nesta terça-feira (21) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). Esse índice é maior do que o nacional, de pouco mais de 63%. Números atualizados até as 16h10 desta terça mostram que 670.101 alagoanos receberam a imunização contra os tipos graves do vírus da gripe, o influenza (A H1N1, A H3N2 e Influenza B). No estado, o público-alvo é de 876.935 pessoas, e a meta é vacinar, no mínimo, 90% delas. A campanha deste ano termina no dia 31 de maio. Dados do Ministério da Saúde mostram que o índice de imunização em todo o país está em 63,4%, o que representa 37,7 milhões de pessoas. Para atingir a meta, é preciso que outras 21,8 milhões procurem a unidade de saúde ou posto volante mais próximo para receberem a dose da vacina. Alagoas é um dos estados com a maior cobertura vacinal do país. O índice divulgado pelo Ministério mostra que o Amazonas lidera, com 93,6% do público-alvo atingido, seguido do Amapá (85,5%) e do Espírito Santo (75,3%). Na outra ponta, aparecem o Rio de Janeiro (45,85%), Acre (49,7%) e São Paulo (57%). “A vacina está disponível de graça nas unidades de saúde de todo o país. Para diminuir a circulação do vírus, é preciso que todas as pessoas que fazem parte do público prioritário da campanha se vacinem. A vacina é a forma mais eficaz de evitar a doença”, afirma o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta. Ainda em nível nacional, entre a população prioritária, as puérperas (mulheres que deram à luz recentemente) são as que mais foram vacinadas, com 81,9% do total. Em seguida aparecem os idosos (72,2%), funcionários do sistema prisional (71,3%), indígenas (70,7%) e professores (65,7%). Podem tomar a vacina Crianças de seis meses a menores de seis anos (5 anos, 11 meses e 29 dias); Gestantes em qualquer idade gestacional; Puérperas (no período de até 45 dias pós-parto). Nesse caso, é preciso apresentar documento que comprove a gestação, como a certidão de nascimento, cartão da gestante ou documento do hospital onde ocorreu o parto); Pessoas com 60 anos ou mais. É preciso apresentar documento de identificação com foto; Trabalhador de saúde. Todos os ativos dos serviços públicos e privados, nos diferentes níveis de complexidade, devem apresentar comprovação, como crachá, contracheque atualizado ou declaração do estabelecimento de saúde Pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais. É preciso apresentar prescrição médica especificando a patologia e o motivo da indicação da vacina ou receita médica atualizada; Professores das escolas públicas e privadas, que estão na ativa. É preciso apresentar comprovação, como contracheque atualizado, crachá ou declaração do estabelecimento de ensino; Povos indígenas; Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas; População provada de liberdade e funcionários do Sistema Prisional. Veja mais notícias da região no G1 Alagoas
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree