-->

Ação ofereceu eletrocardiograma em Macapá: 'chance de ficar com a saúde em dia', diz serviços gerais

14 Dezembro 2019

Consulta com cardiologista e exames foram os serviços mais procurados neste sábado (14), durante o 'Natal do Bem'. Iniciativa foi realizada para moradores do Araxá e Pedrinhas. Adilson Moura,
serviços gerais, fez o exame de eletrocardiograma neste sábado (14), em Macapá Caio Coutinho/G1 Uma ação social com espírito natalino foi realizada para pessoas que não podem pagar por exames ou outros serviços de saúde em Macapá. Chamada “Natal do Bem”, a iniciativa aconteceu neste sábado (14), na Igreja São Paulo, localizada na Rodovia JK, no bairro Jardim Equatorial, na Zona Sul. A 1ª edição do evento contou até com o exame de eletrocardiograma. O serviço gerais Adilson Moura, de 43 anos, foi uma das cerca de 300 pessoas atendidas na ação. Ele explicou que é do município de Breves, no Pará (cuja capital mais perto é Macapá, a cerca de 200 quilômetros), e que, passeando pela cidade, aproveitou a ação para garantir o monitoramento da saúde, incluindo o exame de eletrocardiograma. “Acho que faz dois anos que não vou ao médico. Essa é uma chance de ficar com a saúde em dia, antes de voltar para Breves. Estou aproveitando que é de graça”, brincou. Beneficiados aguardando pelo exame de eletrocardiograma Caio Coutinho/G1 Além de atendimentos com cardiologista, a programação também proporcionou que os moradores da região pudessem acessar ortopedistas, pediatras e clínicos gerais. Os profissionais participaram da iniciativa de maneira voluntária. Entre os serviços oferecidos estavam aferição de pressão arterial, teste de glicemia, testes rápidos para HIV, sífilis, hepatite B e hepatite C, bem como atendimentos psicológicos, nutrição e jurídico com equipe de advogados. Edwilton Leite, um dos coordenadores do Natal do Bem Macapá Caio Coutinho/G1 Segundo um dos coordenadores do evento, Edwilton Leite, a intenção foi ajudar os moradores dos bairros Araxá e Pedrinhas em situação de vulnerabilidade social e que não podem arcar com exames caros e tampouco esperar atendimento na rede pública. “O objetivo foi fazer uma grande ação, juntando voluntários de diversos projetos sociais para dar essa atenção básica para a comunidade, com um atendimento humanizado, que em alguns momentos falta nos serviço público”, comentou. 'Natal do Bem' atendeu mais 300 pessoas em Macapá Caio Coutinho/G1 Na ação, a acadêmica de direito Samayara Carvalho, de 28 anos, buscou consulta com um clínico geral, mas ela conta que o maior objetivo foi levar o pai, Agenor dos Santos, de 72 anos, para cuidar da saúde. Ele descobriu recentemente que o coração não está bem. “Isso é tudo pra gente, aqui temos a oportunidade de sermos bem atendidos. Ainda quero me consultar com os dentistas, mas eu vim mesmo para trazer meu pai e aproveitar para ele fazer os exames necessários”, afirmou. O pai da estudante disse que gostou da rapidez e da qualidade do atendimento. Ele acrescentou que as consultas e exames cardiológicos são muito caros, e que essa foi oportunidade de buscar ajuda. “Eu gostei muito dessa ação, porque eu posso fazer um exame que não teria as condições de pagar em uma clínica particular. Estou sendo muito bem atendido, tudo é na hora. Agora vou esperar na fila para o eletrocardiograma”, disse. Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree