-->

Vasos sanitários sem divisórias repercutem após reabertura do Mercado Central, em Macapá

17 Janeiro 2020

Instalados no mesmo ambiente, usuários tem que 'compartilhar' uso. Prefeitura diz que estruturas devem ser instaladas em até duas semanas. Banheiro feminino do Mercado Central com três sanitários
sem divisas Caio Coutinho/G1 Após a reinauguração do Mercado Central, um dos pontos turísticos mais tradicionais de Macapá, uma “polêmica” repercutiu nas redes sociais e fora delas: os banheiros do local, tanto masculino quanto, feminino, foram entregues com vasos sem divisórias, ou seja, em caso de mais de uma pessoa, o uso dos sanitários será de forma "compartilhada". Ao todo, o banheiro masculino possui dois vasos, além de mictórios, enquanto o feminino tem três. A prefeitura da capital justificou que apenas a 1ª etapa da obra foi entregue na quinta-feira (16). A implantação das divisórias está prevista em até duas semanas na 2ª fase. Banheiro masculino do Mercado Central com dois sanitários sem divisas Caio Coutinho/G1 Ainda segundo a prefeitura, para as futuras etapas, está prevista a entrega de um projeto para melhorar da estrutura do entorno do mercado. A nova estrutura conta com 63 boxes, três vezes mais que antigamente, elevador para acessibilidade, calçamento e jardim com chafariz. Fachada do Mercado Central reinaugurado em Macapá Caio Coutinho/G1 Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.

Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 9772 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree