-->

Recomendação pede mais transparência no registro de casos suspeitos da Covid-19 no Amapá

28 Março 2020

Documento foi assinado pelos ministérios público do Amapá (MP) e Federal (MPF), e pelas defensorias públicas da União (DPU) e do Estado (DPE), nesta sexta-feira (27). Promotoria de Defesa
da Saúde, do Ministério Público do Amapá, foi uma das organizações que assinaram recomendação Victor Vidigal/G1 Uma recomendação conjunta emitida por quatro órgãos pede mais transparência no registro de casos suspeitos do novo coronavírus no Amapá. O documento foi assinado nesta sexta-feira (27). Até as 20h, o estado tem 3 casos confirmados; e mais de 300 pacientes são considerados suspeitos. Recomendação pede mais transparência no registro de casos suspeitos da Covid-19 no Amapá Emitida para todos os profissionais da saúde, da rede pública e privada, a recomendação foi assinada pelos seguintes órgãos: Ministério Público do Amapá (MP-AP), Ministério Público Federal (MPF/AP), a Defensoria Pública da União (DPU) e a Defensoria Pública do Estado (DPE). Ao JAP2, o promotor de Justiça André Araújo detalhou o que pede a recomendação (assista ao vídeo). BOLETIM: AP tem 3 casos confirmados e monitora 313 suspeitos REGRAS: Decreto suspende serviços por 15 dias MAPA DO CORONAVÍRUS: Confira as cidades infectadas pelo país DÚVIDAS: Veja mais de 40 perguntas e respostas GUIA ILUSTRADO: Conheça mais sobre o Covid-19 De acordo com o MP, o documento foi emitido depois que um caso suspeito não foi contabilizado pelas autoridades de saúde, e é direcionado principalmente para a rede privada. Os três casos confirmados no estado são todos de Macapá: uma mulher de 36 anos; o presidente do Tribunal de Justiça do Amapá (Tjap), o desembargador João Guilherme Lages; e uma outra mulher de 31 anos. Segundo o governo, todos estão em isolamento familiar e com estado de saúde estável. Dicas de prevenção contra o coronavírus Arte/G1 Initial plugin text Para ler mais notícias do estado, acesse o G1 Amapá.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree