-->

Bioparque da Amazônia, no AP, reabrirá com 5 novas atrações de lazer; não há data para retorno

16 Julho 2020

Circuito de aventura que já tinha a tirolesa agora recebe a parede de escalada, trilha suspensa, e ainda a canoagem, arvorismo e camping. Trilha suspensa passa pelas copas das
árvores e mostra o Bioparque da Amazônia por outro ângulo Gabriel Flores/PMM/Divulgação Ainda sem previsão para reabertura devido à pandemia do novo coronavírus, o Bioparque da Amazônia, localizado na Zona Sul de Macapá, tem agora 5 novas atrações voltadas para o lazer que estarão disponíveis assim que retornar o funcionamento ao público em geral. Entre as novidades estão o circuito de aventura, que conta com parede de escalada, trilha suspensa e a já conhecida tirolesa, aberta no fim de 2019. A diversão fica completa com as opções de arvorismo, canoagem e camping. Tirolesa do Bioparque da Amazônia faz ‘viagem’ aérea por biomas da região Prefeitura de Macapá/Divulgação A trilha suspensa permite que o visitante tenha uma visão privilegiada dos animais e da vegetação do local. A 7 metros do chão, a atração é de dificuldade moderada. A estrutura é feita com cabos de aço, madeira e postes de eucalipto. Para os amantes de acampamento, um espaço será destinado para que o visitante monte barraca e aprecie a beleza da floresta que pode ser visualizada do local. A Rede Amazônica experimentou um pouco dessas aventuras, confira na reportagem a seguir: Bioparque da Amazônia prepara retorno das atividades com novidades O diretor do parque, Richard Madureira, explica que a parede de escalada foi montada em uma torre bem próxima da entrada do parque, com 8 metros de altura. Ele informou que, para financiar a manutenção das atrações, o visitante precisa pagar taxas: o circuito de aventura completo (escalada, trilha e tirolesa) custará R$ 35 e cada atração separada custa R$ 20. Bioparque da Amazônia terá 5 novas atrações ao reabrir após a pandemia do novo coronavírus, uma delas é a escalada Gabriel Flores/PMM/Divulgação Fora do circuito, a canoagem custa R$ 10; e o arvorismo e o camping, segundo o gestor, são gratuitos pois não possuem uma manutenção cara, como o circuito. "As atrações estão prontas desde março, mas devido a pandemia, tudo parou. A empresa que realizaria a revisão [dos equipamentos], com a dificuldade de voos, deixou de vir. Mas agora veio e realizamos o treinamento de cerca de 15 funcionários que serão os guias das atrações", explicou o diretor. Madureira falou que as novas atrações tem o objetivo de criar uma conexão entre o homem e a natureza na forma original e desenvolver o ecoturismo na capital. Bioparque da Amazônia segue fechado devido à pandemia do novo coronavírus Sesc Amapá/Divulgação Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree