-->

Homicida condenado a 64 anos de prisão no Amapá é capturado no Pará após troca de tiros com a PM

14 Agosto 2020

Segundo a Polícia, Gildson Loureiro da Silva, em poucos dias, já havia praticado assalto e estupro em Monte Alegre. Gildson Loureiro da Silva estava foragido da Justiça do Amapá
e foi capturado em Monte Alegre, no PA, após troca de tiros com a PM Reprodução/Redes Sociais Um foragido da Justiça do Estado do Amapá, que foi condenado a 64 anos de prisão pelos crimes de homicídio qualificado, latrocínio, roubo e furto, estava aterrorizando moradores do bairro Planalto, em Monte Alegre, oeste do Pará, foi capturado nesta sexta-feira (14) após troca de tiros com a Polícia Militar. De acordo com o comandante do 18º Batalhão Gurupatuba, Major PM Eduardo Carvalho, Gildson Loureiro da Silva é um indivíduo de alta periculosidade e já havia várias denúncias contra ele em Monte Alegre. Há dias a polícia estava monitorando os passos de Gildson com o objetivo de manda-lo de volta para a cadeia. "Esse cidadão já vinha causando transtornos aqui em Monte Alegre, já vinha inclusive cometendo crimes aqui. Ele entrou numa residência, onde o proprietário acordou no meio da noite e foi esfaqueado pelo elemento. Ele fez a filhinha da vítima de refém para obrigar a mulher a entregar objetos de valor. Já havia estuprado uma mulher e havia mais três denúncias contra ele de tentativa de estupro", relatou o major. Ainda de acordo com o comandante do Batalhão Gurupatuba, ao se deparar com a polícia, Gildson que se preparava para fugir atirou em direção aos policiais que revidaram também com tiros. "Nossas guarnições estavam há vários dias monitorando o criminoso. Hoje ele se deparou com a guarnição da PM, reagiu atirando e a guarnição revidou até para preservar a integridade dos nossos policiais. Ele foi atingido e encontra-se no hospital recebendo atendimento", explicou major Eduardo Carvalho. A polícia chegou até o local onde Gildson estava a partir de denúncias anônimas. Ele foi localizado próximo a residências em um terreno baldio no bairro Planalto. Dois disparos acertaram Gildson na altura do quadril. Com o foragido que estava usando identidade falsa, os policiais encontraram: 1 revólver calibre 22, 4 munições intactas, 3 munições deflagradas, 3 chaves mestras para arrombamento e 1 identidade falsa. Arma, munições e chaves encontradas com Gildson Loureiro Polícia Militar/Divulgação Gildson Loureiro da Silva, 34 anos, tem extensa ficha criminal. Ele foi condenado pela Justiça do Amapá a 64 anos, 1 mês e 3 dias de prisão em regime fechado e começou a cumprir a pena, mas acabou fugindo. A sentença condenatória já transitou em julgado, ou seja, não cabe mais nenhum recurso da pena imposta ao homicida pela justiça. O mandado de prisão foi expedido no dia 10 de agosto, pelo juiz da Vara de Execução Penal em meio fechado e semiaberto de Macapá, João Matos Júnior.
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree