-->

Peixe-boi resgatado debilitado em arquipélago no AP recebe ajuda de voluntários para sobreviver

14 Setembro 2020

Filhote foi encontrado por pescador no Bailique e levado para Santana, para receber atendimento especializado. Peixe-boi resgatado debilitado em arquipélago no Amapá recebe ajuda de voluntários para sobreviver Batalhão
Ambiental/Divulgação Um grupo de voluntários especializados e servidores de instituições de meio ambiente cuidam de um filhote de peixe-boi resgatado bastante debilitado no Arquipélago do Bailique, distrito a 180 quilômetros de Macapá. Até a noite desta segunda-feira (14), ele ainda lutava pela vida devido ao estado de saúde. A situação do animal preocupa, principalmente por ser uma espécie ameaçada de extinção. Filhote de peixe-boi foi resgatado no Bailique Batalhão Ambiental/Divulgação O filhote foi encontrado na manhã de domingo (13) por um pescador numa comunidade ribeirinha chamada Buritizal, que integra o arquipélago. O animal foi transferido de embarcação e acolhido na sede do Batalhão Ambiental da Polícia Militar (PM) do Amapá, em Santana, a 17 quilômetros de Macapá, para receber atendimento especializado. A PM não deu detalhes sobre o que deixou ou pode ter deixado o animal debilitado. Peixe-boi foi resgatado debilitado Batalhão Ambiental/Divulgação Segundo o órgão militar, os cuidados para mantê-lo vivo são feitos por profissionais do próprio Batalhão; do Bioparque da Amazônia; do Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) pertencente ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama); e ainda do Instituto Mamirauá. Peixe-boi foi transferido em embarcação para Santana Batalhão Ambiental/Divulgação O Batalhão informou que a destinação final do pequeno peixe-boi ainda dependia de instituições de outros estados já que no Amapá o Cetas não recebe animais há 2 anos por falta de veterinário, e o Bioparque recebeu recomendação do Ministério Público (MP) do Estado para não receber mais animais silvestres. O Bioparque informou que vai receber o animal na manhã de terça-feira (15), porque foi autorizado pelo promotor Marcelo Moreira de abrir essa exceção. O MP confirmou a autorização e informou que vai dar mais detalhes na terça. Filhote foi levado para sede do Batalhão Ambiental Batalhão Ambiental/Divulgação Profissionais coletam informações sobre o animal Batalhão Ambiental/Divulgação Veja o plantão de últimas notícias do G1 Amapá
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree