Imprimir esta página
-->

Ideb: AP não atinge nenhuma meta de desempenho nos ensinos fundamental e médio em 2019

15 Setembro 2020

Dados divulgados nesta terça-feira (15) pelo Ministério da Educação e mostram que o Amapá pouco evoluiu na aprendizagem em relação ao último Ideb, em 2017. Amapá foi avaliado
nos ensinos fundamental e médio SVM Com desempenho abaixo das expectativas para o ensino médio e o ensino fundamental dos anos iniciais e finais, o Amapá ficou entre os estados com pior desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Brasileira (Ideb) 2019, que avaliou a evolução da educação básica no país. O estado não atingiu a meta em nenhum dos três ciclos de estudo. Os dados, englobando rede pública e privada, foram divulgados nesta terça-feira (15) e mostram que o Amapá pouco evoluiu na aprendizagem em relação ao último Ideb, em 2017. Ideb: desde 2013, ensino médio brasileiro não atinge nível esperado de qualidade Ideb: Brasil atinge outra vez meta nas séries iniciais do ensino fundamental, mas ainda falha nos anos finais Como o Ideb é calculado? O Ideb é um índice de 0 a 10, calculado com base em dois fatores: índices de aprovação/reprovação dos alunos e de abandono dos estudos, medidos no Censo Escolar; notas em provas de português e de matemática no Saeb (Sistema de Avaliação da Educação Básica). Para ter um bom Ideb, é preciso ter baixas taxas de reprovação e de abandono de estudos, além de resultados satisfatórios no Saeb. Essa avaliação é aplicada sempre no fim de cada etapa escolar: 5º e 9º ano do ensino fundamental, e 3º ano do ensino médio. Desempenho do estado Nos resultados por ciclo, o pior desempenho foi nos anos finais do ensino fundamental, com índice 4,0 diante de uma meta de 5,3. Nessa faixa, nenhum dos 16 municípios do estado atingiu o objetivo, sendo que a rede pública é responsável por 91,3% dos matriculados do 6º ao 9º ano do ensino fundamental. No ensino médio, onde a rede pública é responsável por 86,8% das matrículas, o Amapá teve o pior desempenho do país, com índice de 3,4 e meta de 4,5. Todos os estados brasileiros ficaram abaixo da expectativa, com exceção de Goiás. Nos anos iniciais do ensino fundamental, o desempenho ficou mais próximo da meta: 4,9 diante de 5.2. O Amapá, além do Distrito Federal e do Rio de Janeiro, foram os únicos a ficarem abaixo do estipulado. Análise nacional Anos iniciais (1 ao 5º ano) Entre as crianças mais novas, dois estados e o DF não atingiram a meta proposta para 2019. Ideb 2019, por estado, primeira etapa do ensino fundamental (1º ao 5º ano) Infografia/G1 Abaixo da meta: AP, DF, RJ Atingiu a meta: ES, MG, RO Acima da meta: AC, AL, AM, BA, CE, GO, MA, MS, MT, PA, PB, PR, PE, PI, RN, RS, RR, SC, SE, SP, TO Amapá e Rio de Janeiro seguem com índices inferiores ao estabelecido. Na edição anterior, de 2017, eles também não haviam batido a meta. Em 2019, DF se manteve abaixo da meta, como na edição anterior. De acordo com os dados, Alagoas e Ceará tiveram os maiores avanços em todas as edições do Ideb. Já Amapá, Pará, e Santa Catarina evoluíram pouco ao longo do período. Anos finais (6º ao 9º ano) O Brasil não atingiu a meta para os anos finais do ensino fundamental pela quarta vez seguida. São 19 estados e o DF com avaliação abaixo da meta. GO e PR se destacam, atingindo a meta. AL, AM, CE, PE e PI tiveram boas avaliações em seus sistemas de ensino. Ideb 2019 do ensino fundamental (6º ao 9º ano) Infografia/G1 Acima da meta: AL, AM, CE, PE, PI Atingiu a meta: GO, PR Abaixo da meta: AC, AP, BA, DF, ES, MA, MS, MT, MG, PA, PB, RN, RS, RJ, RO, RR, SC, SE, SP, TO Houve queda do Ideb nos anos finais do ensino fundamental nos estados de Santa Catarina e Mato Grosso. Ensino médio Mapa mostra que apenas Goiás atingiu a meta do Ideb do ensino médio. Arte/G1 Playlist: Educação
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree