-->

Estátua de 400 kg, da mãe de Marechal Deodoro, é furtada no Rio de Janeiro

17 Fevereiro 2020
Mobilizacão nas redes sociais tenta localizá-la antes que seja derretida . ─ Foto: Carolina Ribeiro

Uma campanha está em curso na internet para se encontrar a estátua da mãe do

Marechal Deodoro, o primeiro presidente do Brasil. A peça, de 400 quilos, aproximadamente, foi arrancada do monumento em homenagem ao proclamador da República, próximo à Praça Paris, na Glória.

O alerta foi dado pela arquiteta e pesquisadora Vera Dias, em um post nas redes sociais, no sábado à noite (16). “Pesa cerca de 400 kg em bronze, tem quase 2 metros de altura. Não pode estar passeando por aí! Divulguem a foto…”, escreveu. O número informado para quem tiver qualquer informação é o da Prefeitura: 1746.

Vera é a autora de “Os Monumentos do Rio, inventário 2015”, escrito com Alexei Bueno e organizado por Victor Burton (Nau das Letras Editora. 2015).

A ideia da campanha é inviabilizar a venda da peça em ferro-velhos. Um movimento semelhante salvou da destruição outra relíquia do acervo urbano municipal, “O Escoteiro”, roubada em abril do ano passado. A peça reapareceu algumas semanas depois em pedaços na Praia do Flamengo.

Boletim de ocorrência nesta segunda-feira

A Gerência de Monumentos e Chafarizes, vinculada à Conservação, comunicou, através de uma nota, que fará o boletim de ocorrência nesta segunda-feira, na Delegacia do Centro. “Assim, a polícia dará início à investigação do caso. A escultura pesa cerca de 400 quilos, tem em torno de dois metros de altura e representa a mãe do Marechal, D. Rosa Paulina da Fonseca. Quanto à falta de parte do gradeamento, a subsecretaria de Conservação vai programar a reposição do gradil no local”.

Segundo a nota, a Gerência cuida, atualmente, de 1.371 monumentos (bustos, esculturas, estátuas, relógios e chafarizes), um dos maiores acervos do País. “O órgão também mantém um contrato para manutenção no valor de cerca de R$ 900 mil, e os monumentos sob a tutela do município são vistoriados e os reparos necessários, como limpeza, conserto hidráulico, elétrico e reposição de pequenas peças, programados para que sejam executados pelo contrato. No caso de vandalismo ou furto de grandes peças é necessário fazer um levantamento orçamentário, para abrir uma licitação para que seja feita a restauração e reposição”, informou.

Fonte: AGÊNCIA GLOBO

Comentarios


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree