-->

No Ceará, Alberto Neto registra BO contra Cid Gomes por ‘tentativa homicídio’

20 Fevereiro 2020
Em vídeo, deputado afirma que "cumpriu sua missão" ao tentar o diálogo com o governador Camilo Santana (PT). Senador Cid Gomes foi atingido com dois tiros por mascarados e não corre
risco de morte. ─ Foto: Reprodução / Facebook

O deputado federal Alberto Neto (Republicanos) registrou um Boletim de Ocorrência (BO) contra o senador Cid Gomes (PDT) na manhã desta quinta-feira (20), em Fortaleza, no Ceará, por tentativa de homicídio. Ontem (19), o senador foi atingido com dois tiros enquanto tentava entrar com uma retroescavadeira em um batalhão da polícia militar em Sobral, município distante 231 quilômetros de Fortaleza.

Alberto Neto foi convidado pelo deputado capitão Wagner (Pros-CE) para mediar junto aos policiais militares do Estado do Ceará o fim de uma paralisação que ultrapassa 15 dias. A deputada major Fabiana (PSL), vice-líder do governo Bolsonaro na Câmara dos Deputados, também acompanhou os deputados.

Em um vídeo publicado em suas redes sociais, Alberto Neto afirma que “cumpriu sua missão” ao tentar o diálogo com o governador Camilo Santana (PT), mas acrescentou que não foi recebido pelo governador, apesar de pedir formalmente junto a assessoria do executivo estadual uma reunião com representantes do governo.

O boletim de ocorrência registrado em Fortaleza acusa o senador Cid Gomes (PDT) de tentativa de homicídio. De acordo com  a assessoria do deputado a ação do senador foi “desproporcional”. Senador tentou entrar em um batalhão com uma retroescavadeira.

Baleado

Cid Gomes foi baleado com dois tiros ontem (19) durante uma manifestação contra policiais mascarados que decidiram paralisar as atividades. Eles reinvidicam aumento de salário. De acordo com Ciro Gomes, irmão de Cid, o senador não corre risco de morte.

Nessa quinta (19), a Assembleia Legislativa do Ceará abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar os repasses do governo para associações de militares. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública do Ceará (SSP-CE), as associações funcionam como financiadoras de atividades dos “paredistas”, nome dado aos policiais mascarados que abandonaram o policiamento cotidiano.

Hoje (20), o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, enviou reforço policial da Força Nacional para o Ceará, à pedido do governador Camilo Santana (PT).

Fonte: ACRÍTICA

Comentarios


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree