-->

Incremento nas vendas deve chegar a 10%, dizem entidades

19 Novembro 2019
Decoração de Natal atrai consumidores | Foto: Uendel Galter / Ag. A Tarde

O Natal deste ano deve render para os lojistas baianos bom faturamento. Se tudo correr como o esperado

pelo setor, o aumento das vendas na Bahia, em comparação ao ano anterior, será de 5%, de acordo com o Sindicato dos Lojistas do Comércio do Estado da Bahia (Sindilojas). O cenário é bem mais animador para os lojistas dos shoppings centers.

Nestes locais, os clientes devem aquecer as vendas em até 7,2% entre novembro e dezembro, e cerca de 10% no último mês do ano, como prevê a seção baiana da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce). Já a Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia (SEI) faz uma projeção mas tímida, que não ultrapassa os 3%.

Aquecimento

A justificativa para o cenário positivo: a antecipação do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o pagamento do 13° do Bolsa Família e a redução dos juros básicos. Além disso, o recuo do desemprego, no primeiro trimestre deste ano, na Bahia, ajudou o movimentar o mercado.

"Temos uma melhoria na geração de emprego e uma inflação mais baixa. Comparado aos últimos anos, 3% é um crescimento positivo", explicou a economista da SEI, Elissandra Brito.

"Muitos dos consumidores que receberam os benefícios aproveitaram para liquidar suas dívidas abrindo espaço para novas compras com juros mais baratos", lembrou Edson Biaggio, coordenador da Abrasce. O setor ainda aponta outras medidas do governo federal como responsáveis pelo impulsionamento do mercado, que devem gerar 7 mil empregos temporários.

"Medidas recentes do governo, como a MP Verde-Amarela, vieram contribuir para o aquecimento das vendas, de bens duráveis e não duráveis, e na contratacão de temporários, que terão a chance de serem efetivados", afirmou Carlos de Souza Andrade, presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia (Fecomércio-BA). "Iniciativas do empreendedorismo e a desoneração dos custos do trabalho trazem perspectivas positivas para um movimento econômico melhor, além da possibilidade do comércio funcionar nos feriados", finalizou Paulo Mota, presidente do Sindilojas.

comentários


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 1162 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree