-->

Júnior Viçosa chega ao Vitória com quatro acessos no currículo

17 Janeiro 2020

Das contratações do Vitória para a temporada 2020, a que mais chamou a atenção, sem dúvidas, foi a de Júnior Viçosa. O atacante de 30 anos é um autêntico especialista da

Série B, tendo participado de nove edições da competição em 10 anos de carreira.

Foi justamente esse perfil que o centroavante destacou durante a sua apresentação no rubro-negro, nesta sexta-feira (17). Ele e o zagueiro Maurício Ramos foram os primeiros reforços do Leão a conversarem com a imprensa.

"Eu já conquistei quatro acessos na minha carreira, sendo duas vezes como campeão. Então posso dizer que tenho um pouco de experiência na competição", destacou Viçosa.

Em 2019, ele atuou pelo América-MG, que terminou a Série B em quinto lugar. Pelo Coelho, marcou sete gols em 30 jogos.

O primeiro acesso veio em 2011, com o Sport, quando participou de 19 jogos e marcou quatro gols. Em 2012, repetiu o feito pelo Goiás, com direito a título. Na campanha, fez 15 partidas e marcou quatro gols.

Em 2016, subiu o Atlético-GO, também com título. Disputou 30 jogos e marcou 10 gols. E em 2018 alcançou o acesso pela segunda vez com o Goiás. Na campanha, disputou 13 jogos.

"Se você pegar o elenco do Vitória do ano passado era um elenco muito forte. O América-MG também tinha um elenco forte e começou mal. Eu falava para os meus companheiros lá como podia América e Vitória estarem naquela condição. Essas coisas acontecem no futebol. O América, mesmo, reagiu e brigou pelo acesso no final. Espero que nesse ano a gente consiga", disse Viçosa.

Namoro antigo

Viçosa comentou que por muito pouco não defendeu o Leão em 2019: "A gente teve uma conversa no ano passado, mas infelizmente não deu certo. Terminei o ano bem no América e eles até me procuraram para renovar, mas eu fiquei muito triste de não ter conquistado o acesso".

"Quando Alarcon (Pacheco, gerente de futebol do Vitória) entrou em contato com o meu empresário fiquei feliz. Quis vir por ser um time de massa. Isso estava fazendo falta na minha carreira. Vinha jogando em times de torcida pequena e percebi que precisava disso de novo. Sentir o calor da torcida faz com que o jogador se dedique mais", completou o atacante.

O reforço também reconheceu que, além de artilheiro, terá outra responsabilidade no rubro-negro: o de liderar um grupo de jovens: "É importante ter um grupo com jogadores experientes e contar com meninos que estão subindo. Aqui tem bons jogadores de base. Cheguei há pouco tempo e já notei qualidade em (Maykon) Douglas, (Matheus) Tenório e John, por exemplo. Espero que a gente passe um pouco da nossa experiência a eles".


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 1285 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree