-->

Atacante deixa jogo em Portugal após sofrer ofensas raciais

16 Fevereiro 2020

Mais um caso de racismo no futebol europeu. Depois de crimes cometidos na Ucrânia, Alemanha, Itália e Inglaterra - só para citar alguns - foi a vez do futebol português ser

atingido pela onda de violência. O atacante Moussa Marega, do Porto, foi insultado pela torcida do Vitória de Guimarães neste domingo (16) dentro do estádio Afonso Henriques minutos após marcar o gol que deu a vitória ao time da capital lusitana na partida e abandonou o gramado.

Os companheiros de equipe, e os próprios jogadores do Vitória de Guimarães, até tentaram contê-lo e convencer a mudar de decisão, mas Marega seguiu firme e saiu da partida por conta própria. Ele foi substituído pelo lateral Wilson Manafá.

Antes de deixar o campo, Marega marcou o gol que colocou o 2x1 no placar a favor do Porto. Na comemoração, apontou para seu braço mostrando orgulho da sua cor e foi em direção à torcida vimarense. Cadeiras foram arremessadas contra o atacante de 28 anos, que nasceu na França mas defende a seleção de Mali. Após a comemoração, Marega levou cartão amarelo.

Confira no vídeo abaixo o momento que atacante decidiu sair do campo e recusou a tentativa de seus colegas em fazê-lo mudar de opinião.

Marega abandona o relvado no D. Afonso Henriques contra a vontade de colegas e equipa técnica#LigaNOS#VSCFCP
????⏱ https://t.co/q8tCRvjMxSpic.twitter.com/vRd7LfTtme

— VSPORTS (@vsports_pt) February 16, 2020

Treinador do Porto, Sérgio Conceição se dirigiu à torcida do Vitória de Guimarães para condenar os atos racistas. Um vídeo da TV portuguesa registrou o momento em que o técnico de 45 anos vai até as proximidades de uma parte da arquibancada e afirma que os insultos são "uma vergonha". Mais tarde, também foi aos microfones para repudiar o acontecido.

"Estamos completamente indignados com aquilo que se passou. Sei da paixão que existe aqui no Vitória pelo clube e que a maior parte dos torcedores não se reconhece na atitude de algumas pessoas que estavam na arquibancada insultando o Moussa desde o aquecimento", disse o treinador antes de completar declarando que "nós somos uma família, independentemente da nacionalidade, da cor da pele, da altura, da cor do cabelo. Nós somos uma família. Somos humanos e merecemos respeito. O que se passou aqui é lamentável. Lamentável".

O próprio Marega foi a público para se manifestar sobre o ocorrido. Em sua conta pessoal do Instagram, o atleta foi duro em seu posicionamento, mandando os racistas de f... e ironizando a atitude da arbitragem ao agradecê-los por "não me defenderem e por terem me dado um cartão amarelo porque defendo minha cor da pele". Confira o post completo na imagem abaixo.

Marega fez duras críticas aos torcedores racistas e à arbitragem por tê-lo advertido ao combater as manifestações vindas da arquibancada (Foto: Reprodução/Instagram)

*com supervisão do subeditor Ivan Dias Marques


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree