-->

United bate Chelsea e encerra jejum de mais de 7 anos no Inglês

17 Fevereiro 2020

O Manchester United encerrou um jejum de mais de sete anos no Campeonato Inglês. Nesta segunda-feira (17), o time do técnico Ole Solskjaer superou o Chelsea por 2x0, no Stamford Bridge,

em Londres, e conquistou uma vitória como visitante na competição que não acontecia desde o dia 28 de outubro de 2012.

Neste período, foram quatro vitórias do Chelsea e dois empates. O Manchester United até venceu duas vezes em 2019 na casa do adversário, mas pela Copa da Liga Inglesa (2 a 1, no dia 30 de outubro) e pela Copa da Inglaterra (2 a 0, em 18 de fevereiro).

Os gols foram marcados por Martial, no primeiro tempo, e Maguire, no segundo. Com o resultado, o Manchester United ocupa o sétimo lugar com 38 pontos, três atrás do Chelsea, o quarto, e primeiro time na zona de classificação para a fase de grupos da Liga dos Campeões. O Liverpool lidera com 76 pontos.

O primeiro tempo do clássico foi equilibrado. A diferença foi o aproveitamento dos atacantes. O belga Michy Batshuayi teve duas boas oportunidades e não marcou pelo Chelsea. O francês Martial desperdiçou uma chance e, na outra, abriu o placar para o Manchester United.

O Chelsea sofreu uma baixa logo aos 10 minutos. Kante se machucou e foi substituído por Mason Mount. E foi justamente o reserva que criou uma ótima situação aos 25 minutos. Batshuayi recebeu passe rasteiro na área e chutou para fora de pé esquerdo O belga teve outra oportunidade aos 48, mas novamente finalizou para fora.

Martial teve sua primeira chance aos 36 minutos. O atacante tabelou com Brandon Williams, entrou na área e chutou cruzado para fora. Na segunda oportunidade, aos 44, gol. Aaron Wan-Bissaka recebeu de Fred pela direita, tirou Willian da jogada e cruzou com perfeição para Martial, que desviou de cabeça para superar o goleiro Willy Caballero.

O Chelsea voltou com tudo para o segundo tempo e empatou o jogo aos 10 minutos. O gol, no entanto, foi anulado pelo árbitro Anthony Taylor após consulta ao vídeo. O VAR indicou falta de Azpilicueta em Brandon Williams antes de Zouma marcar. O problema é que o espanhol só fez falta porque antes foi empurrado por Fred.

O Manchester aproveitou e ampliou o placar aos 20 minutos. Pouco depois de colocar uma bola na trave em cobrança de falta, o português Bruno Fernandes bateu escanteio na área com efeito e Maguire se antecipou ao alemão Antonio Rudiger para cabecear sem chance para Caballero.

O VAR entrou mais uma vez em ação aos 31 minutos. E novamente para anular um gol do Chelsea. Mason Mount cruzou da direita e Giroud, que havia entrado no lugar de Batshuayi, tocou de cabeça para superar De Gea. O atacante francês estava em posição de impedimento e o lance foi invalidado.

O Chelsea ainda tentou até o final diminuir o placar e colocar fogo no jogo, mas não conseguiu. A melhor chance foi de Mason Mount, que cobrou uma falta na trave do Manchester United, aos 43 minutos.


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree