-->

Viradouro brilha na Sapucaí com homenagem às Ganhadeiras de Itapuã

24 Fevereiro 2020

Salvador brilhou na Sapucaí na noite deste domingo (23). A Unidos do Viradouro fez um desfile em homenagem às Ganhadeiras de Itapuã. A escola foi a segunda a desfilar no primeiro

dia do Grupo Especial do carnaval carioca.

(AFP)
(AFP)
(AFP)
(AFP)
(AFP)
(AFP)
(AFP)
(AFP)
(AFP)
(AFP)

O samba teve influência do afoxé. E o desfile contou com participação da cantora Margareth Menezes, que desfilou como destaque do carro que lembrou as cirandas de roda à beira do mar aberto. A baiana Lore Improta também participou do desfile, como a Rainha do Carnaval de Itapuã.

(Fotos: Reprodução/Instagram)

O desfile começou com uma referência à Lagoa do Abaeté. A atleta do nado sincronizado Anna Giulia apareceu vestida de sereia dentro de um aquário com 7 mil litros de água mineral. "Sem palavras. Foi muito bom. Me diverti a cada momento", garantiu Anna.

(Foto: AFP)

A rainha de bateria Raissa Machado vestiu uma fantasia em homenagem à rainha dos Malês, Luiza Mahin, uma das lideranças do movimento que aconteceu em Salvador.

Durante o desfile, foram distribuídas cocadas para o público. O desfile mostrou as atividades que as Ganhadeiras exerciam: lavar roupa, carregar e vender água, cozinhar e vender alimentos, costurar, vender objetos.

Confira um trecho do desfile:

Ver essa foto no Instagram

#margarethmenezes #carnavaldamaga2020 #sapucai #riodejaneiro #carnaval #viradouro

Uma publicação compartilhada por Margareth Menezes (@margarethmenezes) em

Veja a letra do samba:
Ora yê yê o oxum! Seu dourado tem axé
Fiz o meu quilombo no Abaeté
Quem lava a alma desta gente veste ouro
É Viradouro! É Viradouro!
Levanta preta que o Sol tá na janela
Leva a gamela pro xaréu do pescador
A alforria se conquista com o ganho
E o balaio é do tamanho do suor do seu amor
Mainha, esses velhos areais
Onde nossos ancestrais
Sempre acordam a manhã
Pra luta
Sentem cheiro de angelim
E a doçura de quindim
Na bica de Itapuã
Camará ganhou a cidade
O erê herdou liberdade
Canto das Marias, baixa do dendê
Chama a freguesia pro batuquejê
São elas dos anjos e das marés
Caboclas do balangandã, ô iaiá
Ciranda de roda na beira do mar
Aguadeira que benze e vai pro terreiro sambar
Ganhadeira de fé!
É a voz da mulher
Xangô ilumina a caminhada
A falange está formada
Um coral cheio de amor
Kaô! O axé vem da Bahia
Esta negra cantoria
Que Maria ensinou
Oh mãe ensaboa
Mãe ensaboa pra depois quarar


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree