-->

Debaixo de chuva, Daniela Mercury arrasta multidão no Campo Grande

25 Fevereiro 2020

Eles chegam na frente, como num Ballet, para abrir alas para Daniela Mercury passar. Foliões baianos, doe outros estados e até países como Portugal, França, Uruguai e Espanha, formaram a chamada

Pipoca da Rainha nesta terça-feira (25), no Circuito Osmar.

No início do circuito, mesmo debaixo de chuva, Daniela Mercury já arrastava uma multidão, fazendo jus a fantasia de 'Rainha das Águas'. “Hoje é dia de água e Iemanjá, Oxum, mandaram água pra abençoar esse último dia de Carnaval”, falou ela, que iniciou o circuito cantando Baianidade Nagô.

CORREIO Folia: confira todas as notícias do Carnaval 2020

O desfile começou pouco antes das 16h e alguns foliões, mesmo sem bloco, providenciaram abadás rosas com uma foto da cantora. “Não existe Carnaval com cultura sem Daniela”, opinou Eliana Rosa, 50, que desde 1987 acompanha a cantora.

Na pipoca, o público foi diverso. De foliões com salto alto a famílias, idosos e estrangeiros. “A gente ama é um vício. Todo ano saímos. Sempre saímos assim. Pensamos antes. Todo carnaval a gente pensa”, disse Juliano Silva, 43, acompanhado do marido Ricardo Arcoverde, 37. Os dois são de Recife e sempre passam o Carnaval em Salvador para acompanhar Daniela.

(Fotos de Inácio Teixeira/Secom)
(Fotos de Inácio Teixeira/Secom)

Um grupo de pelo menos 10 estrangeiros também veio da Europa e da América Latina para acompanhar a passagem da Rainha. “Conheço desde que tenho 11 anos, quando ela lançou Feijão com Arroz lá. Ela é diferente”, comentou o biólogo Ricardo Alves, 34, que mora em Lisboa.

O CORREIO Folia tem o patrocínio do Hapvida, Sotero Ambiental, apoio institucional da Prefeitura Municipal de Salvador e apoio do Salvador Bahia Airports e Claro


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree