-->

Coronavírus: Com salões fechados, restaurantes investem no delivery

27 Março 2020

São apenas dois dias desde que, oficialmente, bares e restaurantes de salvador precisaram fechar as portas, na última quarta-feira (25), para ajudar no combate ao coronavírus. Apesar do aparente pouco tempo,

os impactos da doença já são sentidos por quem trabalha com comida muito antes do decreto assinado pelo prefeito ACM Neto. Agora, de mesas vazias e autorizados a trabalhar apenas nas modalidades delivery e take-away (pedidos para levar), foi preciso usar a criatividade para seguir servindo.

As adaptações precisaram chegar inclusive para aqueles restaurantes que sempre investiram na experiência completa, contando, inclusive, com seus ambientes para garantir o melhor serviço. No restaurante Amado, situado na Av. Lafaeyte Coutinho, o delivery nunca havia sido uma realidade. “Delivery é algo que eu pensava em implementar, mas tinha algumas questões. É difícil um restaurante mais gastronômico partir para esse tipo de atividade. Mas veio o decreto, a gente precisava obedecer, e foi tudo muito rápido, em uma semana criamos um menu especial”, conta Edinho Engel, chef e diretor do restaurante.

Restaurante Amado, no Comércio, começou a fazer entrega deliverys por conta do fechamento devido ao coronavírus (Foto: Divulgação)

O cardápio especial do restaurante começou a ser servido na última quarta. Com valores que variam de R$ 40 a R$ 185, o cardápio promete “a qualidade do Amado no conforto da sua casa”. “Não é algo que está no nosso DNA, mas é uma alternativa que se apresenta no momento. O importante é seguir em frente, manter o negócio funcionando e a cabeça ocupada”, acredita Engel.

Mudanças

Quem também precisou mudar o cardápio para seguir trabalhando foi a equipe do restaurante Pasta em Casa, restaurante italiano localizado no Rio Vermelho. As mudanças por lá começaram mesmo antes do decreto da prefeitura. “A nossa preocupação inicial foi a de proeteger a equipe e os nossos clientes, então quando começou o movimento, os primeiros casos, já começamos as mudanças”, explica Celso Vieira, chef do restaurante.

Uma das principais mudanças foi na própria equipe. Para preservar os funcionários, o restaurante decidiu dar férias coletivas à maioria dos 43 colaboradores. A operação de delivery tem funcionado com menos de cinco pessoas além do próprio chef, que trabalha de casa. Até o horário de funcionamento precisou ser reduzido e passou para apenas cinco horas diárias (das 10 às 15h). “Não podíamos parar 100%, temos as contas a pagar, garantir os salários que foi nossa prioridade. Criamos um cardápio para esse momento, buscando oferecer um produto de qualidade por um preço que as pessoas possam pagar”, conta Celso, que diz concordar com a medida de fechamento temporário como uma forma de cuidado.

Quem também concorda em tomar todas as medidas é Márcio Assis, sócio da Sorveteria da Barra. Por lá, até a produção de sorvete foi interrompida como precaução para evitar qualquer risco aos funcionários ou clientes, e toda operação de delivery tem acontecido com o próprio sócio, que conta com a ajuda de apenas um dos funcionários. “A cada dia tivemos que tomar novas decisões e estamos com o salão fechado desde antes do decreto. Como mandamos a maioria dos funcionários ficarem em casa eu mesmo tenho assumido várias funções. Paramos a produção contínua e sou eu quem vou para a fábrica quando o nosso estoque está acabando”, conta Assis.

Em todos os estabelecimentos, algo em comum: o cuidado minucioso com os protocolos de higiene relativos ao coronavírus. Higienização com álcool gel, máscaras, limpeza constante das máquinas de cartão, bolsas de transporte dos motoqueiros e das próprias embalagens para viagem, redução da equipe ao mínimo necessário além de todo um esquema para evitar filas, trabalhando com as entregas ou retiradas marcadas. “Nesse momento foi preciso adaptar a rotina para proteger não só a nossa equipe mas também os clientes”, acredita Márcio.

foto/Kátia Najara/divulgação

Novo conceito

No Larriquerri, situado no Garcia, a pandemia gerou uma nova ideia. Para se adaptar, bistrô bar e restaurante se uniram e formaram Larri em casa, apostando no delivery para seguir funcionando. Unidos, os três estabelecimentos funcionam com metade da equipe e criaram um novo conceito. “A gente sempre trabalhou com a ideia de afetividade, carinho, e estamos e a intenção foi estender esse cuidado também para esse momento’, diz Gabriel Guerra, um dos sócios do restaurante.

Além de funcionar no esquema de delivery em seus horários comuns, de jantar, o restaurante ainda criou um menu afetivo, com preços mais baratos, para o horário do almoço. A nova ídeia, inclusive, é algo que o restaurante estuda manter mesmo depois da crise. “A gente sabe que, neste momento, não pede só quem quer ter um momento especial em casa, mas também quem precisa suprir uma necessidade diária”, explica Gabriel.

A estudante Larissa Dias, 19 anos, é uma das que têm utilizado os deliverys dos restaurantes. “Nesse período, tudo que vem de fora gera algum receio, mas a gente confia que os restaurantes estejam tomando ainda mais cuidado, e eu também tomo os meus. Como eu estou sozinha para fazer todas as atividades de casa, e não sou muito boa na cozinha, prefiro contar com essa opção’, explica a jovem.

O CORREIO listou restaurantes que passaram a trabalhar com o delivery e/ou o take-away.

Veja como pedir.

AMADO

Horário de funcionamento: 12h às 22h. (Todos os dias).
Modalidades: Delivery e Take-away (retiradas marcadas)
Telefones: 71 30395561 e 992314660
Endereço: Avenida Lafayete Coutinho, 660
Opção de Menu Executivo à R$92,00 das 12:00 as 15:00 e uma sugestão diária do Chef Pedidos acima de R$ 300,00 o frete é grátis.

LA RIQUERRI
Horário de funcionamento: das 11h às 22h (todos os dias)
Modalidades: Delivery e Take-away (retiradas marcadas)
Telefones: 99972-1122
Endereço: Praça Alexandre Fernandes, 26, Garcia
Menu afetivo, mais barato, disponível no horário de almoço, de segunda a sexta

PASTA EM CASA
Horário de funcionamento: 10h às 15h (todos os dias)
Modalidades: Delivery e Take-away (retiradas marcadas)
Telefones: (71) 99904-2244
Endereço: Rua Profa. Almerinda Dutra, 67 - Rio Vermelho
Massas congeladas e kits churrasco que precisam apenas aquecer

SORVETERIA DA BARRA
Horário de funcionamento: 12h às 18h (todos os dias)
Modalidades: Delivery e Take-away (retiradas marcadas)
Telefones: (71) 2132-5999
Endereço: Avenida Oceânica 683, Barra
Delivery através dos aplicativos iFood, Rappi, Uber Eats e James

JABÚ

Horário de funcionamento: Terça até Sábado : 18h00-00h00/ Domingo : 12h-18h
Modalidades: Delivery e Take-away (retiradas marcadas)
Telefones: (71) 99910-6632
Endereço: Rua Eurycles de Mattos, 191 – Rio Vermelho.
Delivery através do aplicativo iFood

LA PASTA GIALLA
Horário de funcionamento: Seg/terça das 12:00 as 15:00
Quarta/quinta das 12:00 as 15:00 e 19:00 as 22:30
Sexta/sábado das 12:00 as 00:00
Domingo das 12:00 as 17:00
Modalidades: Delivery
Telefones: 71 98145-0075

ACQUA & FARINA
Horário de funcionamento: Domingo/terça/quarta/quinta das 17:00 as 22:30
Sexta/sábado das 17:00 as 00:00
Modalidades: Delivery
Telefones: 71-981450075 e 71 3011-6599

Clube Correio: Assinantes do CORREIO tem desconto nos pedidos

Pãozinho Delícia - 20% de desconto sobre o valor do pedido. 3535-9444

Nagô Sushi - 12% de desconto sobre o valor do pedido. 3018-8484

Delimaki Sushi Bar - 10% de desconto sobre o valor do pedido. 3271-1585

Restaurante Saúde Brasil - 10% de desconto sobre o valor do pedido. 3247-7237

Cheiro de Pizza -15% de desconto sobre o valor do pedido 3389-0448

*Com orientação da subeditora Clarissa Pacheco

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree