-->

Influencer Abner Pinheiro acusa Sthe de traição ao descobrir que não é pai de bebê: 'Sempre soube'

31 Março 2020

Abner e Sthe com Apolo (Reprodução/Instagram)

A confusão de 'dentro de casa' foi mais uma vez parar nas redes sociais. O digital influencer baiano Abner Pinheiro, 21 anos, publicou, no

início da tarde desta terça-feira (31), em seu Instagram Stories (veja abaixo), uma série de vídeos na qual revelou que o bebê Apolo Matos Pinheiro, 1 ano, não é fruto da sua relação com a também digital influencer Sthefane Matos, a Sthe, 21.

"Eu sempre soube, véi, das traições. Eu sabia! Mas eu não sabia que meu filho era fruto de uma traição, p***! Meu filho, véi! Apolo não é meu filho, véi. P***. Desgraça! Olha isso, véi. (...)", disse ele, que aparece dirigindo e visivelmente abalado.

Leia mais: Fenômeno nas redes: como Abner e Sthe mudaram de vida com canal no YouTube

Na gravação, o influencer ainda mostra o exame de paternidade, que teria sido feito pela Diagnósticos do Brasil, no laboratório Labchecap. No documento compartilhado, é possível concluir que o bebê Apolo não tem vínculo genético com Abner.

"Os resultados obtidos mostraram que há compatibilidade de vínculo genético entre o Requerente e o Suposto Pai testado nos locos analisados. Portando, podemos concluir que Abner Santos Pinheiro não possui vínculo genético com Apolo Matos Pinheiro", diz o texto do documento.

Nas redes sociais, seguidores dos dois influenciadores correram para comentar em suas últimas fotos. "Eu não consigo imaginar como uma mulher tem coragem de trair um homem lindo desses", comentou uma seguidora de Abner em sua última postagem. Outros cogitaram que a situação poderia ser uma 'brincadeira' - já que o ex-casal ficou conhecido na internet justamente por gravar vídeos de 'pegadinhas' e trollagens. "Se for uma brincadeira você merece ser processado! Não se brinca com isso", comentou outra internauta.

No Instagram de Sthe, que ainda não se pronunciou após os vídes do ex, muitos seguidores a defendem. "Aguardem o posicionamento dela", escreveu uma seguidora. Tem gente ainda que definiu as polêmicas envolvendo o ex-casal como uma novela 'mexicana'. "Só vim ler os comentários e esperar os próximos capítulos", comentou um seguidor de Sthe. "Enquanto isso, a família só vai ganhando seguidores", pontuou outro. As teorias 'da conspiração' também aparecem citadas. "Gente será que esse BB foi trocado?", questionou outra internauta.

A também influencer Lore Souza, uma das melhores amigas de Sthe, pediu para que os fãs do casal esperassem ela se pronunciar.

(Foto: Reprodução/Instagram)

A mãe de Abner, Elionai Santos, tranquilizou os seguidores do filho, que estavam preocupados porque ele apareceu abalado nos vídeos: "Abner já chegou e graças a Deus está tudo bem. Esse é um momento de um estar apoiando o outro. Infelizmente, não existe palavras pra esse momento".

Mãe do Abner disse que ele ja chegou em casa !!

Uma publicação compartilhada por GAROTO DO BLOG ???? (@garotxdoblog) em 31 de Mar, 2020 às 11:22 PDT


O CORREIO tentou contato com a assessoria dos dois, mas ainda não obteve retorno.

Polêmica no início do ano
O ex-casal está separado desde o ano passado e deu o que falar em janeiro deste ano, quando Sthe gravou um vídeo, no dia 2 de janeiro, alegando que flagrou Abner com outra mulher na casa do casal.

Sthefane publicou o vídeo nos stories de seu Instagram, que na época tinha cerca de 3,7 milhões de seguidores, e excluiu alguns instantes após a veiculação. "Acabo de chegar em casa e Abner com a p*ta de uma vagab*nda aqui dentro da minha casa, que era minha casa e dele!", esbravejou.

Abner também foi a público e confirmou que estava com outra mulher. Nos stories, afirmou que errou e que o "arrependimento está me castigando serveramente". Logo depois, apagou sua conta no Instagram.

"Não tô aqui pra me explicar, pra poder ter perdão. Sou homem e sei o que faço. Fui um m*rda, um lixo de pessoa de ter feito isso", contou. "Tô aqui pra explicar o que realmente aconteceu. Não aconteceu flagrante, Sthefane não me pegou na cama com ninguém. Eu tava na rua o dia todo, eu tô ficando com a pessoa, isso todo mundo já sabe", disse.

Abner se pronunciou após vídeo em que ex-esposa denunciava flagra
(Foto: Reprodução/Instagram)

Após deletar a conta no Instagram, Abner sumiu. No sábado (4), Sthefane publicou que está aflita e angustiada por ninguém ter notícias de seu ex-marido, confirmando que não tinha notícias do seu paradeiro.

'Sumi porque eu realmente iria enlouquecer'
Depois do sumiço de três dias, Abner foi localizado pela família no domingo (5). E gravou um vídeo, publicado em seu próprio Instagram, em que narrava desde a decisão de sumir até a decisão de retornar para casa. “Está sendo muito difícil para mim aguentar isso tudo. Eu sumi porque eu realmente iria enlouquecer. Num primeiro momento, não tive apoio de ninguém, muito menos da minha família. Todo mundo fechou os ouvidos pra mim”, lamentou ele.

O vídeo tem quase 13 minutos de relatos de Abner. O influencer sumiu depois que sua ex-esposa, a também digital influencer Sthefane Matos, 21, gravou um vídeo, na quinta-feira (2), alegando que flagrou Abner com outra mulher na casa do casal.

Na gravação, Abner contou sua versão da história e disse que seu único erro foi levar para a casa – ainda compartilhada com a ex – outra mulher, identificada por ele como Sol. Ele conta que passou em casa com a mulher apenas para tomar banho, depois de sair da praia. Foi quando Sthefane chegou.

“Expliquei várias vezes. Só que Stefanie, no estado que ela estava, não quis saber. Da maneira que ela me expôs na internet, parecia que ela tinha acabado de chegar em casa e me encontrou na cama, num ato sexual, sei lá, ou qualquer coisa do tipo, sabe?”

O influencer não chegou a dizer onde passou os últimos dias, mas contou que pensou em tirar a própria vida.

“Tudo caminhou de forma que eu só me afundasse mais. Então, eu falei: eu não vou continuar, velho, eu vou tirar minha própria vida, eu não aguento. Foi aí que realmente eu comecei a ouvir vozes: tira a própria vida, pô, se mata, você é um merda, ninguém gosta de você, não tem ninguém do seu lado”, falou.

Ele também falou que descobriu que não está pronto para a internet, embora não deixe claro se vai se afastar, novamente, das redes sociais.

Leia relato na íntegra:

Eu sei que muita gente está esperando minha derrota. Sei disso. Sei também que pouca gente sabe o que eu passei, pouca gente sabe a verdade. Vou iniciar isso aqui primeiramente pedindo desculpa, à família já pedi, desculpas ao meu filho, desculpas a quem gosta de mim de verdade e desculpas a quem restou, a quem se importa comigo.

É, são 5h40 da manhã, não consegui dormir, não consegui pregar o olho, hoje é meu quinto dia acordado. Para quem acha que eu tô bem, eu não tô bem psicologicamente. Está sendo muito difícil para mim aguentar isso tudo. Eu sumi porque eu realmente iria enlouquecer. Num primeiro momento, não tive apoio de ninguém, muito menos da minha família. Todo mundo fechou os ouvidos pra mim e aí quando desativei minha instagram vazaram propositalmente o número do meu whats app. Não tinha como ter um controle no meu whats app e comecei a ler várias coisas que começaram a entrar na minha mente.

Comecei a ler ameaças, comecei a me preocupar de verdade, foi quando eu decidi: velho, eu vou sumir, eu preciso sumir porque eu preciso pensar no que está acontecendo na minha vida, o que é isso que eu to passando, no que se transformou na minha vida, vei foi aí que eu decidi sumir, sumir. Eu não sabia o que estava acontecendo aqui na internet, tirei chip, tirei tudo. Eu esqueci celular, esqueci que tinha celular, esqueci que tinha uma vida social, se é que eu tenho isso ainda. E foi um erro também, né? Eu acho que eu poderia sim ter avisado a minha mãe. Quando tive coragem de colocar um chip no celular para ver o que estava acontecendo, foi quando eu entrei no Instagram que tinha aqui da minha empresa e o primeiro vídeo que eu vi foi o de minha mãe chorando, vei. Eu falei: caraca, vei, não dá para continuar assim não. Foi aí que eu avisei: mãe, to bem, pode vir me buscar. Mas eu não tô bem não. Eu quis tranquilizar minha mãe. Gente, quando eu sumi, no lugar que eu tava, pensei em tirar minha vida tantas vezes. Tantas vezes eu falei: “pra mim não dá, é o fim, eu não quero mais viver, não tenho forças para continuar”. Porque eu vi que os mesmos que te colocam lá em cima são os mesmos que te colocam no chão, sabe? Por uma coisa que foi muito mal interpretada, muito mal interpretada.

Eu não tive poder de resposta, eu me tirei o poder de resposta. E tudo caminhou de forma que eu só me afundasse mais. Então, eu falei: eu não vou continuar, velho, eu vou tirar minha própria vida, eu não aguento. Foi aí que realmente eu comecei a ouvir vozes: tira a própria vida, pô, se mata, você é um merda, ninguém gosta de você, não tem ninguém do seu lado. Isso entrava na minha mente e eu falei: caralho, vei, será, será? Foi aí que eu lembrei que eu tenho um filho que não sabe de nada disso que tá acontecendo, que eu sei que me ama. Eu falei: não vou tirar minha própria vida, vei, meu filho não merece isso, minha mãe não merece, nem quem está me causando essa dor merece, porque tem que estar aqui para ver quando eu vencer novamente. E eu vou contar o fato todo de novo que já expliquei, só que eu estava muito abalado de primeira. Não foi o suficiente, não foi o suficiente para alguém poder acreditar.

Eu errei, mas só tenho um erro, um erro, que foi levar alguém para minha casa que eu dividia com minha ex-mulher e meu filho. A casa ainda era compartilhada. Meu único erro foi ter levado pra dentro de casa, mas eu jamais, velho, jamais faria algo que viesse a ferir a integridade do meu lar. O que eu fiz foi agir sem pensar, não medi consequências, e deu no que deu. Como eu disse, eu tava na rua, precisava ir em casa, tava com ela, começou a chover, eu não moro em condomínio.

Para quem não sabe onde eu moro, é uma rua deserta, não parece ser muito confiável em se ficar. Eu falei: espera aqui dentro, se eu deixasse ela no meu carro, corria o risco de levarem o carro com ela junto. Falei: espera aqui dentro, só vou me vestir, só vou trocar de roupar, tomar um banho, que eu tava na praia, tava todo sujo. Ela entrou, ficou no sofá carregando o celular, enquanto eu fui tomar o banho. Quando eu to tomando o banho, a Stefanie chegou e aí, não sei como foi a reação dela quando viu a menina, mas ela subiu, me encontrou no banheiro, eu tava no banho começou a falar comigo, se exaltou. Eu falei: “Stefanie, calma, eu sei que eu tô errado”. Em momento nenhum.. Eu sabia que eu tava errado, mano, eu sabia do erro. “Eu tô errado, eu tô errado. Só que eu só vim em casa tomar um banho para ir embora. Eu tô indo embora agora, tô indo para Vilas do Atlântico agora. Sol tá lá embaixo me esperando, acabei de chegar em casa, Sol tá lá embaixo me esperando”. Expliquei várias vezes. Só que Stefanie, no estado que ela estava, não quis saber. Da maneira que ela me expôs na internet, parecia que ela tinha acabado de chegar em casa e me encontrou na cama, num ato sexual, sei lá, ou qualquer coisa do tipo, sabe?

Eu errei sim, eu tô errado, levei uma pessoa que não era para levar para dentro de casa. Beleza, tá bom. Mas o meu erro foi esse aí e deu no que deu, Stefanie gravou. Eu vi minha vida desandar de forma perversa, de forma brutal, de forma que, mano, eu nunca vi isso na minha vida, nunca passei por isso.

Eu vi que não estou preparado para estar aqui na internet, velho. Eu não tenho cabeça para isso aqui, não tenho, Não tenho cabeça para isso aqui. A partir do momento que você não aguenta ler coisas que te fazem mal, você pensa em tirar sua vida por alguma coisa, aquilo não te faz bem, não te faz bem. O pessoal, o público, foi muito perverso comigo, velho, foi perverso demais. Sinceramente, eu acreditei que eu era um criminoso, vei, eu acreditei. 'Não, eu sou um criminoso, eu matei alguém, eu fiz alguma coisa perante a sociedade que é abominável'. Eu tava com vergonha de olhar para a rua. Eu falei: não, não vou olhar para a rua, não quero pisar os pés na rua.

Mano, eu te digo uma coisa, vocês da internet têm um poder, mas um poder tão forte na vida de alguém, tão forte, que vocês não imaginam. Cada comentário que vocês fazem, sendo bom ou sendo ruim, tem um poder muito forte. Usem essa arma que vocês têm nas mãos para coisas boas, julguem menos, procurem entender mais. Hoje, eu poderia não estar aqui. Hoje, eu poderia não estar aqui falando c vocês. Mano, não é errado eu tá solteiro - e vocês apontaram como errado. Não era eu tá ficando com alguém e vocês me apontaram como errado. Aí aconteceu o que aconteceu, a Stefanie fez aquele vídeo e vocês me apontaram como a pior pessoa do mundo, mano. Tinha gente que dizia que ia me matar, mas em cima tinha mensagem falando que me amava, de momentos antes. As coisas aqui mudam muito rápido. As opiniões aqui mudam muito rápido sabe?

Eu sei dos meus valores. Hoje, com a cabeça no lugar, eu sei dos meus valores, eu sei quem sou, eu sei tudo que já fiz pela minha família, sei o que faço pelo meu filho. Então, mais uma vez eu quero pedir desculpas a Stefanie, eu não pude pedir desculpas a Stefanie, não tive essa chance ainda. Eu não sinto mágoa, não sinto rancor. Quero pedir desculpas a minha família mais uma vez, que eu já pedi, aos meus fãs e a quem me fez passar por tudo isso. Só desejo Deus no coração, porque foi Deus, no meu coração, que me impediu de fazer alguma coisa contra a minha própria vida. Foi Deus, não fui eu, eu não ia ter forças, sabe? Para evitar o pior. Eu tava lá na merda, mano, na merda. É isso aí, gente, eu só vim aqui porque eu já me senti melhor para gravar isso aqui, eu tava esperando meu tempo, esperando coragem para poder dar minha cara tapa aqui. Mas eu não me escondi, não fugi, só queria colocar minha cabeça no lugar, mano, e tô colocando ainda, tá bom?

Eu tô no fundo do poço sim, mas vou sair, vou dar a volta por cima, vou mostrar que Deus é Deus, que ele não dá dificuldades que a gente não possa vencer. Eu sei que isso aqui é só uma dificuldade, isso que tá passando na minha vida é só uma fase ruim, assim como já teve fases boas. Tá bom? Um beijo, muito obrigada a todos que me apoiaram, velho, a todos sem exceção. Não sei como estava a internet, eu tava desligado de tudo, eu não sei, não parei para ver como tava isso aqui. Soube de quem tá aqui comigo e falou: velho, tá assim, assim, assim, a galera tava preocupada. Velho, tem gente querendo que você morra. Velho... Tipo, eu não sei, vou descobrir agora. Um beijo.

Origem de tudo
Em matéria publicada no dia 11 de janeiro, o CORREIO contou a história de Abner e Sthe (leia em Os Kardashian de São Caetano: a história de Abner e Sthe no reino digital). O casal de influenciadores se conheceu quando cursava o ensino médio no Colégio Estadual Desembargador Pedro Ribeiro, há cinco anos. No final de 2015, criaram um canal no YouTube, onde começaram a postar trollagens — gíria da internet usada quando se prega peças em alguém. Nos vídeos que produziam, os namorados trollavam um ao outro e também os familiares.

No princípio, o conteúdo era focado em pegadinhas, como jogar pó na cara de outros após o banho ou provocar medo com réplicas de animais peçonhentos, esperando reações histéricas. As brincadeiras incluíam assustar os pais de ambos, fingindo que estavam usando drogas ou que foram feridos em um assalto. Ou tentando enganá-los com atestado falso de gravidez. “Eu me divertia muito, achava engraçado ver o desespero”, diz Marina Reis, que os assiste até hoje.

Coordenador do colégio onde o casal estudou, o professor Sandever Barreto lembra que, como alunos, Abner e Sthe movimentavam a comunidade escolar em torno das gravações. “Na época, eles incentivavam a todos. Diziam: ‘Vamos fazer vídeo para o YouTube, podemos ganhar dinheiro’”, lembra, aos risos. Barreto diz que hoje quase todos os estudantes da instituição sabem que eles foram “crias” da unidade.

(Foto: Sora Maia/CORREIO)

Ano passado, os influencers foram à festa de São João da escola, onde foi forte o assédio ao casal de ex-alunos regulares nas disciplinas, mas CDFs em YouTube. Ex-colega de ambos, Joilson Júnior lembra que tudo começou de forma rudimentar.

“Eles eram muito humildes, o celular não era bom para gravar”, lembra.

Para os professores, tratavam-se de brincadeira de adolescentes que tumultuava aulas. Vendo onde os meninos chegaram, Barreto mudou de opinião: “Vejo fonte de renda e ferramenta pedagógica indispensável nos dias atuais”.

O casal que deu início ao canal, Abner e Sthe, com o filho, Apolo. Em viagem a São Paulo, Sthefane não pode participar das fotos
(Reprodução/Instagram)

Agora, o canal do ex-casal soma mais de 291 milhões de visualizações. Espectador desde o início, o colunista social Tony Alves, o Tony Fofoqueiro, conta que ambos cresceram na plataforma e conseguiram migrar a audiência para o Instagram, sustentando presença nas duas redes.

Desde então, ganharam notoriedade os pais de Abner, Elionai e Tony Pinheiro, os irmãos dele, Eliabe e Keila, e a mãe de Sthe, Andreia Ribeiro, além de amigos em volta. Só Sthe coleciona mais de 3,8 milhões de seguidores no Instagram, seguida de Abner, com 2,1 milhões. Elionai tem 922 mil, e Alesson, melhor amigo da influencer, tem mais de 750 mil.

LEIA A SEGUNDA PARTE DA REPORTAGEM SOBRE A MUDANÇA DE PATAMAR DA FAMÍLIA

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree