-->

Mobilização da indústria ajuda população a enfrentar dificuldades causadas pela covid-19

25 Mai 2020

O avanço do coronavírus vem se mostrando como o maior desafio da vida dos mais de 200 milhões de brasileiros. A necessidade do isolamento social cobra um preço elevado, mas tem

encontrado uma resposta à altura da iniciativa privada. Por toda a Bahia, a indústria tem se desdobrado entre o esforço para manter as suas operações – e com isso garantir os empregos que sustentam milhões de baianos – além de contribuir como podem no enfrentamento das dificuldades causadas pela pandemia. São doações de álcool gel, equipamentos de proteção, materiais hospitalares e tudo o mais que possa ajudar a sociedade a passar por este momento com o mínimo de danos possível.

A maior parte das famílias brasileiras já sente mais de perto os efeitos da pandemia no dia a dia, aponta um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV IBRE). Segundo os dados, 53,5% dos consumidores consultados afirmam que sua família sofreu algum tipo de impacto em seus trabalhos. Quase metade desses (43,9%) ficou impedida de trabalhar em virtude do isolamento social. Os efeitos atingiram mais as famílias de menor renda, que ganham até R$ 2.100: 20,6% delas foram afetadas. As restrições ao deslocamento retiraram a fonte de sustento de muitas pessoas e já se tornou a explicação para 20% das ações trabalhistas do país.

Yamana Gold
A empresa mineradora que produz ouro em Jacobina fez doações de máscaras, álcool gel, equipamentos de proteção para profissionais de saúde e materiais para a revitalização do Hospital Regional, que será referência local no tratamento da covid-19, entre outras medidas. No conjunto de iniciativas, a empresa criou um fundo para ser utilizado pela prefeitura de Jacobina na implementação de ações com o máximo de agilidade. Para quem vive do comércio, abalado pelas regras de isolamento, foram distribuídas mais de 2 mil cestas básicas, além da doação de kits de higienização e máscaras para pessoas carentes.

Distribuição de cesta básica feita pela Yamana Gold

Suzano
A Suzano, empresa de papel e celulose, vem desenvolvendo diversas ações para contribuir com as comunidades nas regiões onde atua durante a pandemia. No extremo sul da Bahia, por exemplo, a empresa, em parceria com a Veracel e o Governo do Estado, está construindo um hospital de campanha. A unidade fica no município de Teixeira de Freitas e terá 20 leitos de UTI. A empresa também contratou, junto a costureiras locais, a confecção de 12 mil máscaras de tecido doadas a colaboradores e familiares, além de grupos estratégicos. A confecção das máscaras contribuiu para gerar renda para 18 costureiras dos municípios de Nova Viçosa e Mucuri. Considerando todas as regiões onde atua, a Suzano contratou ao todo a confecção de 125 mil máscaras de tecido para doação.

A fim de fortalecer as vendas da agricultura familiar em tempos de pandemia, a empresa também criou a iniciativa “A feira vai até você”, com o objetivo de contribuir com famílias que participam dos projetos sociais que apoia. O objetivo é incentivar o uso de aplicativos e do próprio telefone para fomentar vendas por delivery. No extremo sul da Bahia, são contemplados os municípios de Mucuri, Teixeira de Freitas e Posto da Mata, mas a medida abrange todos os estados onde a empresa atua (Bahia, Espírito Santo, Maranhão, Mato Grosso do Sul e São Paulo), totalizando 348 agricultores familiares beneficiados. Outra iniciativa da empresa foi a doação de papel higiênico e de fraldas descartáveis, além de respiradores e 1 milhão de máscaras hospitalares para unidades de saúde.

Bracell
A empresa de celulose entregou ao estado quatro respiradores mecânicos e 50 mil máscaras faciais. As doações se somam a outras já realizadas que incluíram protetores faciais, máscaras, kits de higiene e equipamentos de proteção individual, além do apoio na compra de respiradores doados pela Federação das Indústrias do Estado da Bahia (Fieb).

Atlantic Nickel
A ATN, mineradora que opera no município baiano de Itagibá, deverá receber nos próximos dias um lote com 3 mil testes rápidos e 23 mil máscaras de uso médico, para serem doadas a estabelecimentos de saúde do sul da Bahia. A empresa está agilizando o embarque da carga na China, e o desembarque na Bahia está previsto para meados de junho. Também está em fase final o processo para repasse de R$ 220 mil para a nova Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ipiaú. O posto de saúde tem funcionado como centro de triagem para pacientes sintomáticos e está equipado com respiradores artificiais, aspiradores, monitores, leitos, sendo dois semi-intensivos.

Costureira produz máscara de tecido para a Nickel Atlantic

A ATN já doou cerca de R$ 1 milhão às prefeituras de Itagibá (BA), onde tem sede, Ipiaú e para as outras administrações da região, próxima a Ilhéus, beneficiando diretamente mais de 15 mil pessoas. Todas as decisões têm sido tomadas em parceria com as prefeituras após diálogo e planejamento conjunto. Ainda em março, a ATN mobilizou um conjunto de costureiras para fabricar 3 mil máscaras caseiras, doadas a municípios da região. As máscaras foram confeccionadas com uniformes antigos da ATN - em bom estado de conservação e higienizados. A empresa também tem cedido caminhões-pipa para desinfectar ruas e avenidas.

Larco
A empresa doou R$ 40 mil em combustível aos esforços de combate à pandemia do novo coronavírus, através de uma parceria com a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) e a Federação Brasileira de Defesa dos Direitos Humanos (FBDH). “Não só tomamos as iniciativas internas para proteger nossos funcionários, mas procuramos também fazer o nosso papel de cidadania empresarial para ajudar a sociedade nesse momento de crise e pandemia”, explica a gerente de Marketing, Ana Paula Evangelista.

A Sesab vem utilizando uma frota de 30 veículos abastecidos com diesel que se revezam em rotas de entrega de materiais em todos os municípios da Bahia. Para esta instituição, a Larco doou R$ 30 mil em combustível. Uma parte do produto foi destinada aos dois geradores do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen), maior do país em capacidade de realização de exames da covid-19, e seus quatro tanques reservas, o que gerou aproximadamente 500 litros de diesel. O restante da doação foi para a frota de carros e caminhões da Sesab.

Já a comissão especial de Direitos Humanos da FBDH, signatária da Organização das Nações Unidas (ONU), recebeu R$ 10 mil em combustível para abastecimento dos carros que rodam em Salvador fazendo entrega de cestas básicas na capital baiana. A entidade tem se mobilizado através de uma campanha solidária e humanitária de assistência social a famílias carentes atingidas pelo agravamento da crise do novo coronavírus, com a arrecadação de alimentos não perecíveis.

Braskem
A petroquímica doou 36,5 toneladas de resina plástica, 30 toneladas de hipoclorito, distribuiu kits de higiene para mais de 8 mil famílias e cestas básicas para 174 catadores que trabalham na reciclagem de resíduos, durante três meses. As resinas plásticas doadas são utilizadas em iniciativas de apoio ao governo e a alguns municípios baianos, através de descartáveis, embalagens e equipamentos de proteção.

A Braskem também forneceu insumos para fabricação de 50 mil máscaras do tipo Face Shield, que são produzidas a partir do molde para injeção do plástico capitaneado pelo projeto CoronaVidas, que une indústrias, gestores públicos e sociedade civil no enfrentamento ao novo Coronavírus. O equipamento será doado para a rede pública de saúde de Salvador e interior da Bahia. A máscara Face Shield amplia a proteção aos profissionais de saúde, evitando o contato com gotículas de salivas e fluídos nasais que possam atingir a equipe durante o tratamento de pacientes com covid-19.

Braskem: entrega de cestas básicas

Outra iniciativa com aplicação de resinas é a produção de sacos de lixo hospitalar e descartáveis, realizada em parceria com o Grupo Chiacchio, que vai utilizar 4 toneladas de polietileno e 20 toneladas de polipropileno.

Para apoiar com a higienização das unidades de saúde de Salvador e da Bahia, a Braskem doou 30 toneladas de sua produção de hipoclorito, derivado do cloro que é eficaz na higienização de ambientes por que atua diretamente na parede celular do coronavírus, matando o microrganismo. O material foi encaminhado para as Indústrias Reunidas Raymundo da Fonte para produção de 120 mil litros de água sanitária, juntamente com 10 toneladas de polietileno para produção das embalagens de envase.

Foram doados 8.550 kits para as comunidades do entorno das unidades da indústria em Salvador, Camaçari, Candeias, Dias d'Ávila e Simões Filho. Os itens beneficiaram mais de 34 mil pessoas, que já têm ligação com a empresa por meio de projetos sociais.

Uma das iniciativas envolve o financiamento coletivo para comprar cestas básicas e materiais de higiene para doação a 436 famílias de catadores da capital baiana, incentivando que pratiquem o isolamento social. Eles também estão arrecadando recursos financeiros para compra de alimentos e produtos de limpeza para os idosos do Abrigo São Gabriel e para crianças atendidas pela Associação Beneficente Vó Flor e pelo Instituto CTE Capoeiragem, em Salvador e em Camaçari.

DOW
A empresa química e petroquímica está lançando diversas frentes sociais para apoiar causas relacionadas à saúde ou para assistência às comunidades mais afetadas. No Brasil, as iniciativas apoiadas equivalem a mais de R$ 2,5 milhões de investimento nesta primeira leva de ações. Uma delas é a realocação de parte da verba de projetos sociais da empresa para entidades voltadas às comunidades em que a DOW atua.

São muitas as ações realizadas pela DOW no Brasil

Desta doação, cerca de R$ 163 mil serão destinados para seis organizações, que prestam assistência social e à saúde a populações vulneráveis. Parte desse montante será destinada para a aquisição de testes rápidos, máscaras descartáveis, respiradores, camas hospitalares e aspiradores de secreções, que serão oferecidos ao Fundo Emergencial para a Saúde – Coronavírus Brasil, que atua em todo o Brasil, contribuindo com entidades que estão na linha de frente no combate à covid-19.

Outra parte da verba será revertida em cestas básicas, itens de higiene e equipamentos de proteção individual a serem entregues às entidades Lar Vida em Salvador, que abriga mais de 100 crianças, adolescentes e adultos em situação vulnerável. Além disso, como forma de ampliar o alcance destas ações, a DOW criou uma campanha interna em que cada real doado voluntariamente pelo funcionário garantirá uma contrapartida de mesmo valor pela empresa.

Ford
A montadora entregou o primeiro lote de máscaras de proteção facial produzidas na fábrica de Camaçari para equipar os profissionais de saúde que atuam na linha de frente do combate ao coronavírus. A doação, composta por 35 mil unidades, foi entregue no depósito central de doações do Governo do Estado, e será destinada à Secretaria Estadual de Saúde e às Secretarias Municipais de Saúde de Camaçari, Dias D’Ávila e Salvador.

A Ford anunciou a produção de máscaras de proteção no início de abril. A meta inicial, de produzir 50 mil máscaras, foi ampliada para 110 mil por meio de uma parceria firmada com a EMBRAPII (Empresa Brasileira de Pesquisa e Inovação Industrial) e o SENAI Cimatec.

“A doação de máscaras é uma forma de proteger os profissionais que estão se arriscando na linha de frente para ajudar os pacientes afetados por essa terrível doença. Com essa ação, reafirmamos o nosso compromisso de colocar a saúde e a segurança das pessoas em primeiro lugar”, diz Lyle Watters, presidente da Ford América do Sul e Grupo de Mercados Internacionais.

Sinduscon-Ba
O Sindicato da Indústria da Construção do Estado da Bahia uniu-se à Federação das Indústrias do Estado da Bahia (FIEB), em uma campanha de mobilização para aquisição e doação de aparelhos de ventilação pulmonar. Uma outra iniciativa foi se tornar parceiro da campanha Salvador Solidária, iniciativa da Prefeitura de Salvador que visa arrecadar fundos para o atendimento às pessoas em situação de vulnerabilidade na capital baiana. Os valores arrecadados são destinados, prioritariamente, para a aquisição de produtos como cestas básicas, máscaras de proteção, fraldas geriátricas e álcool em gel 70%.

Conteúdo especial do projeto Indústria Forte, iniciativa do CORREIO, com o patrocínio do Hapvida, Sotero Ambiental e Yamana Gold, apoio da Claro, FIEB e Larco e parceria do Sebrae

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree