-->

Brasil registra quase uma morte por minuto nas últimas 24h

03 Junho 2020

Os dados mais recentes divulgados pelo Ministério da Saúde (MS) nesta quarta-feira (3) indicam 1.349 mortes confirmadas por covid-19 em 24 horas no Brasil. Isso equivale um óbito a cada 64

segundos, o maior número já contabilizado nesta pandemia. Com isso, o número total chega a 32.548.

O número de pessoas recuperadas da doença também sobe a cada dia, e já chega a 238.617, o equivalente a 40,9% dos pacientes. Ainda segundo a pasta, mais de 312 mil casos seguem em acompanhamento.

Com a inclusão de 28.633 novos diagnósticos, o país contabiliza 584.016 casos em todo o seu território.

No final da tarde, às 17h56, a coletiva de imprensa com os técnicos da pasta, marcada para as 17h30, foi cancelada — o Ministério da Saúde remanejou a apresentação à imprensa para quinta (4). Algumas horas depois, foi informado à imprensa que a atualização seria feita às 22 h devido a "problemas técnicos". Oficialmente, os dados são divulgados às 19h, contudo, há ao menos dez dias eles têm sofrido atrasos que variam de 30 minutos a 1 hora e 20 minutos.

A pandemia nos estados
A maior alta de mortes foi puxada pelo Rio de Janeiro (324 novos óbitos), que também registrou seu recorde nesta pandemia. Outros cinco estados também contabilizaram a maior alta no número de vítimas fatais de covid-19: Paraíba (35 novas mortes), Alagoas (24), Minas Gerais (17), Distrito Federal (14) e Mato Grosso (seis).

A região Sudeste passou das 15 mil mortes oficiais por covid-19 (15.290, exatamente), das quais mais de 8 mil foram em São Paulo. Para efeito de comparação, se os quatro estados da região formassem um país, este país seria o sétimo do mundo com mais óbitos registrados da doença -- à frente de México, Bélgica e Alemanha, por exemplo.

Já o Nordeste chegou a 10.066 mortes por covid-19 registradas. Um dos estados nordestinos, o Maranhão, agora contabiliza 1.028 óbitos e desta forma se torna o sétimo estado brasileiro a passar das 1 mil mortes causadas pela doença.

SP lidera estados com mais mortes
São Paulo ultrapassou hoje o número de oito mil mortes pelo novo coronavírus. De acordo com dados divulgados hoje pelo governo paulista, 8.276 pessoas foram vítimas da covid-19. Além disso, o estado chegou a 123.483 casos oficiais da doença.

Ao todo, o estado tem uma ocupação de 72.3% dos leitos de UTI, enquanto a Grande São Paulo está com 84.7%. Já a capital apresenta uma taxa de 63%. Ontem, o São Paulo a 327 mortes em 24 horas — número mais alto atingido em um dia desde o início da pandemia.

Bahia teve 26 mortes em 24 horas
A Bahia registrou mais de mil novas pessoas contaminadas com o novo coronavírus nas últimas 24 horas. Nesta quarta-feira (3), a Secretaria da Saúde (Sesab) atualizou os dados do estado, que agora já soma 22.451 casos confirmados de covid-19, com 762 óbitos. O número de diagnósticos é de 1.021 pessoas a mais que na véspera, terça (2), quando eram 21.430 infectados.

Em relação às mortes, foram registradas 26 novas fatalidades entre os dois dias. Porém, apesar de só terem sido informados agora, esses falecimentos referem-se a um período de 26 dias. De acordo com a Sesab, essas notificações tardias estão sendo apuradas pela Auditoria do Sistema Único de Saúde (SUS) e pela Corregedoria.

Entre as 22.451 pessoas confirmadas com a covid-19, 7.823 já são consideradas recuperadas, o que representa 34,84% do total de casos. Outros 13.866 pacientes ainda apresentam sintomas da doença e permanecem monitorados pela vigilância epidemiológica.

Pelo estado, 3.240 profissionais da saúde testaram positivo para o coronavírus. São 126 pessoas a mais que o divulgado na terça-feira (2).

Ao todo, 315 municípios do estado tiveram pacientes notificados com a covid-19. A maior proporção é em Salvador (60,68%). As cidades com os maiores coeficientes de incidência por 1.000.000 habitantes Uruçuca (5.848,24), Ipiaú (5.036,64), Itabuna (4.718,07), Salvador (4.622,70) e Itajuípe (4.245,77).

Entre as 26 mortes notificadas nas últimas 24 horas, 18 ocorreram em Salvador. Os outros óbitos foram registrados em Jequié (2), Teixeira de Freitas (1), Lauro de Freitas (1), Mucuri (1), Juazeiro (1) e Candeias (1). Houve ainda uma fatalidade que aconteceu durante deslocamento da paciente.

  • 737º óbito – homem, 69 anos, residente em Ibirapuã, sem comorbidades, sem data de internação, veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede pública, em Teixeira de Freitas;
  • 738º – homem, 80 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, doença cardiovascular, doenças endócrinas e nutricionais, foi internado dia 15/05 e veio a óbito dia 02/06, em unidade filantrópica;
  • 739º – mulher, 85 anos, residente em Lauro de Freitas, portadora de diabetes e doença hepática, foi internada no 15/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Lauro de Freitas;
  • 740º óbito – homem, 47 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular, foi internado dia 27/05 e veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede privada, em Salvador;
  • 741º óbito – homem, 53 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 22/05 e veio a óbito na mesma data 22/05, em unidade da rede pública, em Salvador;
  • 742º óbito – mulher, 74 anos, residente em Salvador, portadora da diabetes e hipertensão arterial, foi internada dia 12/05 e veio a óbito dia 30/05, em unidade filantrópica, em Salvador;
  • 743º óbito – mulher, 82 anos, residente em Salvador, portadora da diabetes, hipertensão arterial e doença cardiovascular, foi internada dia 26/05 e veio a óbito dia 26/05, em unidade da rede privada, em Salvador;
  • 744º óbito – mulher, 56 anos, residente em Conde, portadora de neoplasias, data de internação não informada e veio a óbito dia 30/05, em deslocamento.
  • 745º – homem, 85 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão, diabetes, doença cardiovascular e demências, incluindo Alzheimer, foi internado dia 16/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede privada, em Salvador;
  • 746º óbito – homem, 64 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial, diabetes e doença cardiovascular, foi internado dia 18/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede privada, em Salvador;
  • 747º óbito – homem, 48 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, foi internado dia 11/05 e veio a óbito 29/05, em unidade da rede pública, em Salvador;
  • 748º óbito – homem, 64 anos, residente em Jequié, portador de hipertensão arterial e diabetes, data de internação não informada, veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede pública, em Jequié;
  • 749º óbito – homem, 58 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, foi internado dia 18/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade filantrópica;
  • 750º óbito – homem, 56 anos, residente em Mucuri, portador de hipertensão arterial, doença cardiovascular e obesidade, foi internado dia 24/05 e veio a óbito dia 01/06, durante deslocamento para unidade hospitalar, no município de Mucuri;
  • 751º – mulher, 69 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular, data de internação não informada, foi a óbito dia 02/06, em unidade da rede privada, em Salvador;
  • 752º óbito – homem, 59 anos, residente em Salvador, portador de diabetes, hipertensão arterial, doença cardiovascular e doença renal crônica, foi internado em 06/12/2019 e veio a óbito dia 30/05, em unidade da rede pública, em Salvador;
  • 753º óbito – homem, 59 anos, residente em Salvador, portador de hipertensão arterial e diabetes, foi internado dia 25/04 e veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede privada, em Salvador;
  • 754º óbito – homem, 74 anos, residente em Jequié, sem informação de comorbidades, foi internado dia 15/05 e veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede pública, em Jequié;
  • 755º óbito – homem, 69 anos, residente em Sobradinho, portador de doença cardiovascular, foi internado dia 16/05 e veio a óbito dia 28/05, em unidade da rede pública, em Juazeiro;
  • 756º óbito – homem, 80 anos, residente em Salvador, portador de doença cardiovascular e doença respiratória crônica, foi internado dia 28/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede pública, em Salvador;
  • 757º óbito – mulher, 73 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial e doença cardiovascular, foi internada dia 27/05 e veio a óbito dia 29/05, em unidade da rede pública, em Salvador;
  • 758º óbito – mulher, 68 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, diabetes e obesidade, foi internada dia 26/05 e veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede pública, em Salvador;
  • 759º óbito – mulher, 83 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial , diabetes e doença cardiovascular, foi internada dia 20/05 e veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede privada, em Salvador;
  • 760º óbito – mulher, 94 anos, residente em Salvador, portadora de hipertensão arterial, foi internada dia 30/05 e veio a óbito dia 01/06, em unidade da rede pública, em Salvador;
  • 761º óbito – homem, 44 anos, residente em Salvador, sem comorbidades, data de internamento não informada, veio a óbito dia 08/05, em unidade da rede privada, em Candeias;
  • 762º óbito – homem, 56 anos, residente em Salvador, portador de neoplasias, data de internamento não informada, veio a óbito dia 02/06, em unidade da rede pública, em Salvador.

Na Bahia, 1.031 dos 1.853 leitos disponíveis do Sistema Único de Saúde (SUS) exclusivos para pacientes com covid-19 estão ocupados (56%). Entre os 791 leitos de UTI adulto e pediátrico destinados somente a contaminados com o novo coronavírus, 544 possuem pessoas internadas (69%).

De acordo com a Sesab, "o número de leitos é flutuante, representando o quantitativo exato de vagas disponíveis no dia. Intercorrências com equipamentos, rede de gases ou equipes incompletas, por exemplo, inviabilizam a disponibilidade do leito. Ressalte-se que novos leitos são abertos progressivamente mediante o aumento da demanda".

Entre o dia 1° de março e esta quarta-feira (3), o Laboratório Central de Saúde Pública da Bahia (Lacen-BA) realizou 59.389 exames do tipo RT-PCR, que é o padrão ouro para identificar o genoma viral do coronavírus. Estão em análise 1.790 exames.

Em relação ao sexo dos pacientes confirmados com a covid-19, 52,97% foram do feminino, 44,91% do masculino e 2,12% sem informação. A faixa etária mais acometida foi a de 30 a 39 anos, representando 19,45% do total.

O boletim epidemiológico registra ainda 42.429 casos descartados e 128.721 notificações em toda a Bahia. Estes dados representam notificações oficiais compiladas pelo Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde da Bahia (Cievs-BA), em conjunto com os Cievs municipais e as bases de dados do Ministério da Saúde até as 17 horas desta quarta-feira (3).

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree