-->

Raio-x: veja os planos para retomada do futebol em cada estado

05 Julho 2020

O coronavírus ainda avança pelo Brasil, mas cada vez mais estados e municípios discutem a reabertura econômica do país através da liberação das atividades não essenciais, e o futebol está incluso

entre elas. A seguir, mostramos um panorama detalhado da situação para retomada de cada uma das 27 competições estaduais, além da Copa do Nordeste, Campeonato Brasileiro, Libertadores e Copa Sul-Americana. Até o momento, o Rio de Janeiro é o único estado onde já há bola rolando e, nesta semana, ganhará companhia. Na Bahia, a expectativa da FBF é que o Baianão seja retomado ainda em julho, o que vai depender do aval do governo do estado.

Competições nacionais

Campeonato Brasileiro: Após reunião com a Comissão Nacional de Clubes, a CBF estabeleceu a data-base de 9 de agosto como parâmetro para o começo da Série A e 8 de agosto para a Série B, ambas terminando apenas em fevereiro de 2021. O retorno depende da liberação das autoridades de saúde locais, mas 39 dos 40 times envolvidos se colocaram à disposição para jogar em outra cidade caso até lá a respectiva prefeitura ainda não tenha liberado o futebol. Só o Athletico Paranaense não abriu mão de jogar em Curitiba. A CBF projeta o início das séries C e D para setembro, mas os 20 clubes da Série C solicitaram à confederação o início da competição em agosto, no mesmo fim de semana das duas divisões principais. A Série D envolve todos os 26 estados e o Distrito Federal, o que exige mais esforços de logística. Os representantes baianos no Brasileirão são Bahia (A), Vitória (B), Jacuipense (C), Atlético de Alagoinhas (D), Bahia de Feira (D) e Vitória da Conquista (D).

Copa do Brasil: CBF projeta o recomeço na segunda quinzena de agosto. A competição foi paralisada na terceira fase. O Vitória é o único clube baiano que segue vivo e falta fazer o jogo de volta contra o Ceará. Na ida, perdeu por 1x0 em Fortaleza.

Continentais

Copa Libertadores e Sul-Americana: Competições só recomeçarão após o futebol voltar em todos os dez países filiados à Conmebol. Depende também que as fronteiras entre os países estejam abertas. Por isso, não há prazo para que isso aconteça - a confederação estima setembro como possibilidade. A Libertadores parou após duas rodadas da fase de grupos, e a Sul-Americana, que é toda disputada em mata-mata, concluiu a primeira fase e nem chegou a realizar o sorteio da segunda.

Copa Libertadores não tem previsão de volta (Foto: Divulgação)

Nordeste

Copa do Nordeste: Terá sede única quando for reiniciada, mas a data continua indefinida, assim como a cidade que receberá a rodada restante da fase classificatória e os jogos do mata-mata (quartas de final, semifinal e final). Salvador, Recife e Fortaleza são as cidades levadas em consideração por terem melhor estrutura de estádios e centros de treinamento. Depende de haver liberação do futebol em uma das três para definir a sede. Falta uma rodada para o fim da fase de grupos.

Bahia: Alguns clubes já voltaram a treinar, e a Federação Bahiana de Futebol (FBF) aguarda autorização do governo do estado para tocar adiante o processo de retomada do Campeonato Baiano - um decreto proíbe a realização de jogos até segunda-feira (6). Em entrevista exclusiva ao CORREIO, o presidente da FBF, Ricardo Lima, afirmou que a intenção é recomeçar ainda em julho. O estadual foi paralisado a duas rodadas do fim da fase classificatória.

Atual bicampeão baiano, Bahia já retomou os treinos na Cidade Tricolor desde junho (Foto: Felipe Oliveira / EC Bahia)

Sergipe: A Federação Sergipana de Futebol (FSF) programou a volta do estadual para 25 de julho, com todos os jogos no estádio Baptistão, em Aracaju. O Campeonato Sergipano parou após a primeira rodada do quadrangular final e, portanto, faltam cinco. Confiança, Freipaulistano, Sergipe e Itabaiana são os times envolvidos. Os dois últimos se posicionaram a favor de reiniciar o estadual só em dezembro. O Confiança (que disputará também a Série B, com início projetado para 8 de agosto) iniciou os treinos na cidade de Lagarto por falta de campo disponível em Aracaju. Em números absolutos, Sergipe é o segundo estado nordestino com menos casos confirmados de covid-19 e o que registra menos mortes. No entanto, em número de casos por 100 mil habitantes, é o quarto mais infectado.

Alagoas: Os clubes estão liberados para treinar desde o dia 23 de junho, mas os jogos de futebol ainda estão proibidos no estado. A Federação Alagoana de Futebol (FAF) aguarda essa liberação para programar a retomada do estadual, que foi paralisado a duas rodadas do fim da fase classificatória.

Pernambuco: Mesma situação de Alagoas. Os clubes estão autorizados a treinar, porém ainda não há data prevista para o retorno do estadual. Falta uma rodada para o fim da primeira fase.

Paraíba: O recomeço do estadual está agendado para 18 de julho, mas a Federação Paraibana de Futebol (FPF) ainda aguarda aval do governo do estado. Os clubes reiniciaram as atividades nesta semana, com liberação das respectivas prefeituras. Na nova tabela preparada pela FPF, o Campeonato Paraibano será retomado com o jogo pendente da 8ª rodada, Botafogo x Campinense, e terminará no dia 9 de agosto.

Rio Grande do Norte: Ainda não há liberação do governo do estado para o Campeonato Potiguar recomeçar. O América de Natal protagonizou uma situação inusitada: está treinando desde o dia 1º no CT do pernambucano Retrô, em Camaragibe-PB, na região metropolitana do Recife, como forma de driblar a proibição da prefeitura de Parnamirim-RN, onde fica localizado o seu centro de treinamentos. O estadual foi paralisado no 2º turno, a duas rodadas do fim da fase classificatória.

Ceará: Com os times já liberados para treinar desde o início de junho, a Federação Cearense de Futebol (FCF) pediu que o reinício do estadual fosse antecipado para segunda-feira, dia 6 de julho, o que foi negado pelo governo do estado. Atualmente, o planejamento é que os jogos sejam liberados a partir de 20 de julho, seguindo o avanço do cronograma de reabertura econômica. O Ceará é o estado do Nordeste mais afetado pelo novo coronavírus em todos os parâmetros - números absolutos e relativos de casos e de mortes.

Piauí: Sem previsão de retomada dos treinos e do estadual. O governo do estado traçou um plano de reabertura econômica em três fases no qual o futebol se encontra no último nível de prioridade. O Campeonato Piauiense tem pendentes quatro rodadas inteiras e dois jogos da fase classificatória que definirá os dois finalistas. A Federação de Futebol do Piauí (FFP) trabalha com a hipótese de terminar o estadual só em novembro.

Maranhão: O estadual será reiniciado no dia 1º de agosto. Restam duas rodadas inteiras e duas partidas de rodadas anteriores para a conclusão da primeira fase. No entanto, há ainda uma pendência a resolver, pois até o momento somente a capital São Luís teve autorização para abrigar treinos e jogos a partir de segunda-feira (6), e cinco dos oito times são de cidades do interior. Em uma primeira reunião entre os clubes e a Federação Maranhense de Futebol (FMF), não houve consenso para realização das partidas em sede única.

Copa do Nordeste pode ter todo o complemento disputado em Salvador; na imagem, Vitória x Fortaleza em janeiro, antes da pausa forçada (Foto: Pietro Carpi / EC Vitória)

Sudeste

São Paulo: Os times começaram a treinar no dia 1º de julho, mas ainda não há previsão de reinício do Campeonato Paulista. Faltam duas rodadas para o fim da fase de grupos.

Rio de Janeiro: O Campeonato Carioca foi o primeiro do país a reiniciar (e por enquanto o único), no dia 18 de junho. Duas rodadas já foram realizadas e a semifinal da Taça Rio (2º turno) será disputada neste domingo (5). A prefeitura do Rio de Janeiro vai liberar a presença de torcida nos jogos a partir do dia 10, limitada a um terço da capacidade dos estádios.

Minas Gerais: A Federação Mineira de Futebol (FMF) trabalha com a ideia de reiniciar o estadual a partir de 26 de julho, mas ainda não é uma data oficial, pois vai depender do aval das autoridades de saúde do estado. O Campeonato Mineiro parou a duas rodadas do fim da primeira fase.

Espírito Santo: O Campeonato Capixaba ainda não tem previsão de recomeço e a Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo (FES) descarta a hipótese de reiniciar em julho. A fase classificatória foi concluída antes da paralisação, que deixou pendente a partir das quartas de final.

Campeonato Carioca foi o primeiro no país a voltar; imagem de Flamengo x Boavista (Foto: Alexandre Vidal / Flamengo)

Sul

Paraná: A Federação Paranaense de Futebol (FPF) programou a volta do estadual para 15 de julho e aguarda liberação do governo do estado. O avanço do coronavírus na semana passada fez o próprio governo suspender por 14 dias as atividades não essenciais nas regiões mais afetadas, período que termina no dia 14 de julho. Com isso, os treinamentos de seis das oito equipes classificadas para as quartas de final foram impactados.

Santa Catarina: Campeonato Catarinense recomeça quarta-feira, dia 8, com os jogos de ida das quartas de final. Como a liberação para atividades na capital Florianópolis só foi dada no último dia 2, o Avaí tem treinado no estádio do Guarani de Palhoça, na mesma cidade da região metropolitana onde fica o CT do Figueirense.

Rio Grande do Sul: A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) havia pré-estabelecido a data de 19 de julho para reinício do estadual, mas já adiou os planos após consulta ao governo do estado. A nova data desejada pela FGF agora é dia 26. No entanto, o governador Eduardo Leite afirmou durante uma live que a volta do futebol não é prioridade - o que fez o Grêmio decidir ir treinar em Criciúma-SC, no estado vizinho, já que no Rio Grande do Sul não pode fazer trabalhos coletivos. O Campeonato Gaúcho foi paralisado após a 3ª rodada do 2º turno.

Estádio Ressacada, do Avaí, passou por inspeção da Vigilância Sanitária; bola vai rolar em Santa Catarina (Foto: Avaí FC / Divulgação)

Centro-Oeste

Goiás: Ainda não há data prevista para o reinício do estadual. Na capital Goiânia, um novo decreto nesta semana revogou por 14 dias a liberação para os clubes treinarem, mas depois acabou derrubado na Justiça. Em meio ao imbróglio, Goiás e Atlético Goianiense foram treinar em Trindade, município vizinho. Faltam duas rodadas para o fim da primeira fase.

Distrito Federal: Os clubes do Distrito Federal estão liberados para treinar desde o dia 26 de junho, mas as duas equipes do estado de Goiás (Formosa e Luziânia) que disputam o Candangão não. Além disso, o último decreto editado no dia 2 mantém suspensas as competições esportivas e, com isso, não há data prevista para o reinício do estadual, apesar do desejo da Federação de Futebol do Distrito Federal pelo dia 18 de julho. O Campeonato Brasiliense falta um jogo atrasado da fase classificatória antes de entrar nas quartas de final, que já tem os oito times definidos.

Mato Grosso: Ainda não há previsão de data do recomeço no estado que teve alta de 993% no número de mortos por coronavírus em junho (de 52 para 568). Segundo a Federação Matogrossense de Futebol (FMF), a maioria dos times prefere retomar o estadual no final do ano. A federação afirma que ajudará os clubes financeiramente na contratação de jogadores para o término do Campeonato Mato-Grossense, que parou nas quartas de final.

Mato Grosso do Sul: Em reunião realizada no dia 24 de junho entre a Federação de Futebol do Mato Grosso do Sul (FFMS) e os oito clubes que avançaram para as quartas de final, ficou definido que o estadual só voltará “quando as competições forem favoráveis”. As partes envolvidas farão nova reunião na segunda quinzena de julho para analisar a situação.

Time do Atlético Goianiense mudou de cidade para driblar decreto em Goiânia (Foto: Atlético-GO / Divulgação)

Norte

Amazonas: Este é o caso mais peculiar. Ainda em março, logo após a paralisação por causa da pandemia, os oito clubes e a Federação Amazonense de Futebol (FAF) decidiram em reunião que o Campeonato Amazonense 2020 não teria mais continuidade - restavam ainda a disputar quatro rodadas, semifinais e final do 2º turno, além da final do estadual. Falta agora tomar outras decisões extracampo, como a definição se haverá ou não campeão (o Manaus ganhou o 1º turno), rebaixamento e a indicação de times às vagas do estado nas competições nacionais - Série D e Copa do Brasil - para 2021. A tendência é que uma nova reunião seja feita para tratar desses assuntos. Se for levado em consideração o estágio em que a competição parou, o Manaus teria vaga na Copa do Brasil (já disputa a Série C), o Amazonas iria para Copa do Brasil e Série D, Penarol ficaria com a outra vaga na quarta divisão, e os rebaixados seriam Iranduba e Princesa do Solimões.

Pará: A Federação Paraense de Futebol estabeleceu o dia 1º de agosto para o retorno do estadual. A tabela, no entanto, vai depender de conciliação com a da Série C - porque Paysandu e Remo disputam e os 20 clubes da competição nacional pediram para ter o início antecipado para 9 de agosto. A continuação do estadual 2020 ocorrerá com sede única em Belém, sem torcida nos estádios, sem rebaixamento, e com previsão de perda de pontos para um clube se descumprir o protocolo de segurança. O Campeonato Paraense foi paralisado a duas rodadas do fim da primeira fase. Paysandu e Remo retomaram os treinos presenciais no final de junho. Os demais clubes farão o mesmo nos próximos dias.

Acre: Clubes e Federação de Futebol do Acre (FFAC) concordaram em elaborar um protocolo de segurança para apresentar à prefeitura de Rio Branco com intuito de recomeçar o estadual na segunda quinzena de julho. No entanto, o cenário indica outra realidade: a capital acreana prorrogou por tempo indeterminado o decreto que proíbe as atividades não essenciais enquanto a situação em Rio Branco continuar na faixa vermelha, a categoria mais crítica entre quatro estipuladas para monitoramento da covid-19. Com isso, não há previsão de retomada das atividades. O Campeonato Acreano parou ao fim do 1º turno, que teve o Galvez como campeão.

Amapá: Ainda não há previsão de reinício do estadual. A Federação Amapaense de Futebol (FAF) aguarda posicionamento das autoridades (governo do estado e prefeituras) para planejar o recomeço. O futebol continua suspenso pelo menos até o dia 15 de julho na capital Macapá, sede de cinco das seis equipes que disputam o Campeonato Amapaense. A competição só teve a primeira rodada realizada e parou com a segunda em andamento.

Rondônia: O Campeonato Rondoniense será reiniciado em novembro. A escolha teve como objetivo aproximar o final do estadual deste ano com o início do seguinte, facilitando a remontagem dos elencos. No entanto, seis dos 11 times que iniciaram a disputa da edição 2020 desistiram de continuar: Rondoniense, Guajará, Vilhenense, Guaporé, Barcelona e Pimentense. O estadual era dividido em dois grupos, A com cinco clubes e B com seis; agora o primeiro tem três e o segundo, dois. Com isso, Porto Velho, Ji-Paraná e União Cacoalense já estão classificados para as semifinais. Real Ariquemes e Gênus vão disputar a última vaga do grupo A, restando três rodadas para o fim da fase classificatória.

Roraima: O estadual não tem data pra começar. A Federação Roraimense de Futebol (FRF) aguarda sinal verde das autoridades governamentais. O Campeonato Roraimense é disputado por apenas cinco clubes e foi paralisado durante a 4ª rodada.

Tocantins: O estadual está sem previsão de retorno. Foi suspenso nas semifinais, após os jogos de ida em que o Palmas venceu o Araguacema por 1x0 fora de casa e Tocantinópolis e Interporto empataram por 0x0.

Jogador do Paysandu se exercita no campo; Pará define volta do estadual em agosto (Foto: Jorge Luiz / Paysandu)


We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree