-->

Acusado de superfaturar respiradores, prefeito de Candeias é afastado

09 Julho 2020

Em longa sessão nesta quinta-feira (9), os vereadores do município de Candeias, na Região Metropolitana de Salvador, decidiram afastar preventivamente o prefeito Doutor Pitágoras Ipiapina (PP).

A Câmara Municipal

decidiu acatar um pedido feito pelo morador Marcelo Anderson Vilas Boas, que denunciou o gestor por suposto superfaturamento na compra de respiradores utilizados na covid-19. Prefeito emitiu nota negando ilegalidade.

Prefeito Doutor Pitágoras (Foto: Reprodução/Instagram)

A análise da processo, que teve participação de todos os parlamentares da casa, começou pela manhã e só encerrou no final da tarde com a decisão após votação secreta. Por 9 votos a 8, a denúncia de infração político-administrativa e o pedido de afastamento foram aceitos.

De acordo com o documento do morador, Doutor Pitágoras teria pagado mais de R$ 1,4 milhão por oito respiradores, ficando ao preço de R$ 175 mil cada equipamento.

Por causa da decisão, assume agora a prefeitura, ainda na noite desta quinta-feira, a vice-prefeita Márcia Gomes (PSDB).

Votaram a favor da denúncia os vereadores Lucimeire Nascimento (presidente da casa), Arnaldo Araújo, Edmilson Amaral (Mica), Fernando Calmon, Rosana de Bobó, Nal da San Martins, Irmão Gerson e Jorge da JM e Valdir Cruz.⠀Os votos contra foram de Gil Soares, Alcione, Diego Maia, Rita Loira, Val Enfermeiro, Ivan do Prateado, Pastor Adailton Sales e Silvio Correia.⠀

Uma comissão permanente composta por três vereadores — Fernando Calmon, Irmão Gerson e Rita Loira — foi montada para apresentar em até 90 dias um relatório que será levado à nova votação no plenário.

No diário oficial, a Câmara Municipal de Candeias publicou ainda uma intimação para que o prefeito compareça a uma sessão a ser realizada na próxima terça-feira (14), às 9h, na qual será decidido o recebimento ou arquivamento de outra denúncia, feita por Jacson Oliveira Calado.

Em nota pública nas redes sociais, Doutor Pitágoras se manifestou sobre o afastamento:

Em relação à denúncia recebida na Câmara de Vereadores da cidade no dia de hoje (09) para abertura de processo de investigação contra o prefeito municipal, Dr. Pitágoras afirma que não existe previsão legal, na Constituição Federal, na Constituição do Estado da Bahia, ou na Lei Orgânica do Município de Candeias que ampare a referida decisão da Câmara Municipal em proceder o afastamento cautelar do prefeito.

Há clara ofensa aos mais caros princípios Constitucionais do devido processo legal, da ampla defesa e contraditório. Quando e se for notificado pelo Poder Legislativo, o prefeito Dr Pitagoras entrará com as medidas judiciais cabíveis, para o restabelecimento urgente das regras democráticas, das leis, da constituição e do mandato outorgado pelo voto do povo.

Desta forma, o prefeito afirma que essa é mais “uma articulação dos que não aceitam o crescimento da cidade, nos últimos 4 anos, que retirou Candeias do atraso em que se encontrava, fazendo-a avançar em todas as áreas, o que transformou Candeias em uma cidade como você nunca viu, com grandes obras e ações para nossa população em todos os bairros e distritos".

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree