-->

Prefeitura prorroga auxílio de R$ 270 e doação de cestas básicas em Salvador

15 Setembro 2020

O benefício de R$ 270 reais mensais que a prefeitura está pagando para a população mais vulnerável de Salvador desde abril será prorrogado por até três meses. Nesta terça-feira (15), em

entrevista virtual, o prefeito ACM Neto anunciou que vai encaminhar para a Câmara Municipal o projeto de lei que pede autorização dos vereadores para ampliar o programa Salvador por Todos até dezembro.

Neto frisou que está solicitando autorização para fazer os pagamentos até o final do ano, mas que a situação será analisada mês a mês. O investimento é de R$ 5 milhões a cada parcela. O prefeito disse também que o programa deu apoio e amparo para as pessoas mais pobres.

“Vamos continuar pagando porque o efeito social, a repercussão social da crise econômica instalada no país em função da pandemia continua existindo e se estende, mesmo com a retomada de diversas atividades e com o retorno de uma série de setores. Nós ainda temos milhares de pessoas que trabalham na informalidade e que ainda não puderam voltar às suas atividades e não conseguiram recompor a renda, além daquelas que estão desempregadas”, afirmou.

O benefício continuará sendo pago para as pessoas que já vinham recebendo, não haverá inclusão nem exclusão de novas categorias. Entre os contemplados estão ambulantes, barraqueiros, donos de quiosques, baianas de acarajé, guardadores de carro, recicladores, baleiros, taxistas, mototaxistas e motoristas de aplicativo, estas três últimas categorias a partir de 60 anos.

Alimentação
Outra novidade anunciada nesta terça-feira foi a desativação de cinco centros de distribuição de alimentos que funcionam na Barroquinha, Itapuã, estacionamento São Raimundo, Pau da Lima, e São Tomé de Paripe, em outubro. As pessoas cadastradas nesses espaços serão incluídas no Salvador por Todos. O prefeito explicou a decisão.

“Um das razões pelas quais estamos fazendo isso é porque quando veio o momento mais forte da pandemia teve gente que perdeu a atividade, deixou de ter renda e foi morar na rua. Mas depois, com a diminuição do risco da pandemia, essa pessoa voltou a ter um lar. Então, não justifica ela estar recebendo a quentinha, é melhor o benefício”, disse.

Entre abril e agosto, o Salvador por Todos contemplou 34 mil pessoas, com investimento de R$ 31 milhões. Nesse mesmo período a prefeitura distribuiu 523 mil quentinhas. Para a vendedora ambulante Vilma Oliveira, 43 anos, a prorrogação foi bem-vinda. “A crise chegou para todos, mas para quem não tinha uma poupança ou outras formas de renda foi ainda pior. Esse dinheiro está sendo a salvação”, contou.

A doação de cestas básicas para mototaxistas e para pessoas em vulnerabilidade social também será prorrogada pelos próximos três meses. Serão R$ 8 milhões de investimentos mensais para garantir esse benefício. Entre abril e agosto, o município distribuiu 98 mil cestas básicas para famílias em situação de pobreza, além das 811 mil entregues para estudantes da rede municipal de ensino.

Balanço
ACM Neto aproveitou para fazer um balanço da pandemia na capital. No período entre abril e agosto, a crise provocou despesas de R$ 412 milhões que a receita não conseguiu cobrir. O rombo nos cofres público foi de R$ 283 milhões.

Ele destacou as 101 ações planejadas e executadas pela prefeitura para a retomada da economia como iniciativas para ajudar a alavancar novamente os setores. O prefeito citou como exemplo o projeto de lei que está tramitando na Câmara Municipal que estabelece novas medidas tributárias para os pequenos e médios empresários.

No campo da saúde, a crise acabou incentivando a criação de 253 novos leitos de UTI, superando a meta de 250 estabelecida pelo município no início da pandemia, além de 271 leitos clínicos e de três hospitais de referência para tratar pacientes com covid-19, no Wet’n Wild, Sagrada Família, e Itaigara Memorial. A expectativa é que parte desses leitos permaneça em atividade após a crise.

Nesse período foram criados seis gripários, o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) recebeu 20 novas ambulâncias e ampliou em 50% a capacidade de atuação.

As medidas de isolamento setorizado estiveram presentes em 47 bairros, onde vivem cerca de 1,4 milhão de pessoas. Nessas localidades foram aplicados 126 mil testes rápidos para covid-19, entre abril e agosto, e 34 mil deram positivo para a doença. No total, foram realizadas 268 mil fiscalizações que resultaram em 7,5 mil interdições e 99 cassações de alvará.

Últimas medidas
Está semana cinemas, teatros e centro de eventos e convenções foram autorizados a retomar o funcionamento, com algumas restrições e protocolos de segurança. Esses segmentos fazem parte da terceira fase de retomada das atividades econômicas, mas tiveram a reabertura retardada por precaução.

Já o isolamento setorizado continua em Águas Claras, Pernambués, Santa Cruz, Nordeste de Amaralina, São Cristóvão e Mata Escura. Nesses seis bairros o comércio está autorizado a funcionar, apenas 10h às 16h.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree