-->

Fiscalizações rígidas de combate à Covid-19 são expandidas para a RMF e Interior do Ceará

02 Junho 2020
Foto: DIvulgação

Mesmo durante a fase de transição, que integra o plano de flexibilização de algumas atividades econômicas no Estado, as forças de segurança seguem com as ações de

fiscalização e orientação à população em território cearense. Durante entrevistas à imprensa concedida nesta segunda-feira (1), primeiro dia de validade do Decreto Estadual N° 33.608, o secretário da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS), André Costa, citou que as ações rígidas adotadas em Fortaleza e que impactaram na melhoria dos índices de contaminação pelo novo coronavírus foram expandidas para a Região Metropolitana de Fortaleza e para o Interior.

Na Capital, quatro barreiras fixas permanecerão nas entradas e saída de Fortaleza, bem como a realização de blizte móveis em quadrantes onde são registrados os maiores números de ocorrências. Outras sete cidades do Ceará entram em isolamento rígido e também contarão com o reforço do trabalho preventivo, sendo elas: Acaraú, Camocim, Caucaia, Itapipoca, Itarema, Maracanaú e Sobral. Ao todo, serão 23 barreiras fixas com funcionamento de 24 horas, que ocorrem em conjunto com as prefeituras municipais de cada uma das cidades.

“Continuaremos com diversas barreiras, mas agora passaremos a atuar, além de Fortaleza, em mais sete cidades da Região Metropolitana e do Interior, que adotaram o isolamento social rígido. Ao todo, serão 23 barreiras nas entradas e saídas desses municípios. Então é um volume de efetivo muito maior e, nessas cidades, as ações ocorrerão da mesma maneira como vínhamos fazendo na Capital. Ou seja, com a fiscalização de comércios e outros serviços, a verificação de locais com aglomeração ou aquelas pessoas que não estejam utilizando máscaras ao saírem nas ruas; além de outras situações previstas no decreto governamental como dever da população”, explica André Costa.

Todo o trabalho contará ainda com o sistema de videomonitoramento e suas mais de 3.300 câmeras instaladas em todo o Estado. Aquelas pessoas que não justificarem o porquê do seu deslocamento, serão orientadas a retornarem aos seus domicílios. O decreto governamental publicado no último dia 30 de maio reforça que o trânsito de pessoas só é permitido em casos de serviços essenciais, motivos de saúde, para a compra de materiais essenciais à subsistência, além de outras exceções publicadas no Decreto Estadual N° 33.608.

“Os agentes abordarão primeiro os veículos e verificarão inicialmente se os ocupantes estão usando máscaras, o que é obrigatório em todo o Estado do Ceará. Depois verificaremos a justificativa para deslocamentos. Ou seja, se o motivo da saída daquela pessoa se encaixa em alguma das exceções previstas no novo decreto”, explica. Na ação, serão empregados efetivos da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e dos órgãos de fiscalização de trânsito, como Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e das autarquias municipais de cada cidade inserida no plano de ação.

“Todo o trabalho forte é voltado à conscientização das pessoas para que elas fiquem em casa, e dessa forma possamos alcançar a melhoria dos indicadores. Continuaremos trabalhando para conter o avanço do novo coronavírus, dando um fôlego para o sistema público e privado de saúde e conseguindo salvar vidas”, finalizou.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree