-->

Carreta se despede do Avante com destino ao Progressistas

10 Dezembro 2019
10 de dezembro de 2019
- Danieleh Coutinho

Curta, comente e compartilhe!

Candidato a deputado estadual pelo Avante, o vice-prefeito de Vila Velha, Jorge Carreta (foto) se desfiliou do partido. Nesta terça-feira (10), em carta de despedida, ele justificou seus motivos, agradecendo o partido pelo apoio.

Informações dão conta que a saída teve, na realidade, o objetivo de assinar ficha no Progressista, a convite do presidente estadual, Marcus Vicente, visando as eleições 2020.

Aliados de primeira ordem do vice e do prefeito Max Filho garantem que a dobradinha entre os dois deu certo e que já se cogita manter a chapa de reeleição. Contudo, as conversas ainda estão sendo discutidas com quadros de diversos partidos que fazem a base do governo Max, em Vila Velha.

Sobre os movimentos da Assembleia Legislativa, mais precisamente do presidente Erick Musso e Marcelo Santos, que levou á casa a eleição antecipada e o recuo inevitável, conhecedor profundo dos bastidores da política relembraram episódio de quando o atual decano do Legislativo capixaba trabalhou na assessoria da presidência da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa), na gestão do diretor-presidente Fábio Nunes Falce. Na ocasião um presente endereçado à presidência nunca chegou nas mãos certas.

Na tentativa de esvaziar e desqualificar o movimento do presidente da seccional capixaba da OAB, José Carlos Rizk Filho, aliados do presidente da Ales, Erick Musso, aderiram o melhor estilo Capitão Assumção, e contra atacaram com informações, imagens e vídeos, dando conta sua relação de interesse com o Governo Casagrande. Destacando os cargos de irmão e esposa do advogado. Estratégia adotada por parte de servidores e aliados, mas bastante criticada por grupo que avaliou como “estratégia camicaze”.

O fato é que Erick Musso precisou se recolher após sucessões de erros que vão desde o não cumprimento de acordo com o governador Renato Casagrande – de antecipar as eleições, mas somente para o ano que vem – até a forma como escolheu recuar. Mas deve quebrar o silêncio na sessão desta terça-feira.

Os mais atentos destacaram a “audácia” de Musso com a antecipação, chegando a superar o ex-deputado estadual José Carlos Gratz, com quem tem sido muito comparado: Gratz antecipou as eleições de 2001 para dezembro de 2000. “Erick quis garfar mais do que lhe cabia a boca”, destacam.

Cumprindo determinação judicial, o comandante-geral da Polícia Militar capixaba (PMES), coronel Márcio Eugênio Sartório, publicou no DIO-ES o edital de reintegração e convocação de candidatos eliminados no concurso de soldados. Entre eles, um desclassificado por ter sido usuário de drogas.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree