-->

PM é criticada por abordagem em Porto Canoa, Serra

23 Janeiro 2020
23 de janeiro de 2020
- Miranda Perozini

Curta, comente e compartilhe!
Foto: Reprodução

Um vídeo que mostra um Polícia Militar capixaba usando da força para deter um jovem em Porto Canoa, na Serra, viralizou nas redes sociais nesta quarta-feira (22).

Moradores e internautas se revoltaram com a ação. Segundo uma testemunha, que não quis se identificar, disse que o jovem não estava com nenhum tipo de droga.

A testemunha afirma que o jovem ficou com os olhos roxos, braços arranhados e a perna enfaixada. Ele teria dado entrada no Hospital Jayme Santos Neves, na Serra.

“Ele não tinha droga nenhuma. Eu não o conhecia, mas estava ao lado dele. Após ser liberada, os policiais trocaram algumas palavras e, quando vi, ele já estava sendo espancado. Isso em praça pública. Imagina se não fosse um local fechado”, afirmou

O Policial que aparece no vídeo é conhecido pelos moradores da região e apontado pela população por agir de forma agressiva com frequência.

“Ele sempre está pela região abusando da força. Está ameaçando todo mundo que está divulgando o vídeo”, contou a testemunha.

A Polícia Militar disse, por nota, que o vídeo é referente à abordagem de um menor infrator suspeito de traficar drogas naquela região.

“Ao ser questionado, ele tentou fugir e resistir à prisão, chegando a retirar a arma de um dos policiais que tentava imobilizá-lo”.

A Polícia Militar disse que tem “a obrigação constitucional de preservação da ordem pública, valendo-se de todas as ferramentas legais disponíveis para o cumprimento de suas atribuições, dentre elas, o uso legal e proporcional da força”.

Disse ainda que quando policiais militares são confrontados por criminosos ou suspeitos, são orientados e instruídos a fazer uso proporcional da força, a fim de cessar a resistência ou injusta agressão.

“Resistir a uma prisão é crime (art. 329 do código Penal Brasileiro). Participar de resistência em favor de outro, também é crime. Assim como a desobediência e o desacato”.

Quanto às denúncias de abuso policial, a Polícia Militar informou que as alegações devem ser resolvidas na delegacia para onde o detido foi conduzido.

“Caso seja constatada, de fato, a ilegalidade ou eventual abuso de autoridade, o agente será devidamente responsabilizado. A corregedoria da PMES irá analisar a ocorrência e definir a necessidade de processo apuratório Militar. Principalmente no que se refere a eventuais excessos nos procedimentos de prisão do infrator”, finalizou.

O homem também teria, segundo a Polícia Militar, quebrado a trava do coldre que protege o armamento. Com ele foram apreendidos 13 pinos de cocaína.

O jovem foi encaminhado, junto com a droga, para a Delegacia de Polícia Civil da Serra.


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 5208 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree