-->

Famílias do Jaburu com casas interditadas receberão benefício, diz Prefeitura

23 Janeiro 2020

As 40 famílias que terão que deixar as casas por risco de desabamento, no bairro

Jaburu, em Vitória, receberão benefício durante seis meses (contados a partir de março), tempo previsto de conclusão das obras de contenção de blocos.

A informação foi divulgada pela Prefeitura de Vitória nesta quinta-feira (23). Todas as famílias, já têm autorização para procurarem locais de residência durante o período da obra.

O prazo de obras de seis meses, de acordo com a Prefeitura, pode ser prorrogado devido as condições climáticas ou de agravamentos que surjam durante as intervenções.

Segundo a coordenadora interina da Defesa Civil de Vitória, a engenheira civil Sidneia dos Santos, a mobilização da Defesa Civil foi motivada por dois fatores: a necessidade de remoção dos moradores para o início da obra – previsto para março – e a previsão de chuvas fortes para a cidade nesta semana.

“Três famílias já encontraram suas novas casas. Vamos avaliar se atendem a critérios de segurança e de regularização. Um vez aprovadas, o processo entra na fase final e logo as famílias poderão fazer a mudança”, disse.

Segundo Sidneia, em todo o processo, as famílias têm demandas individuais acompanhadas pela rede socioassistencial da Prefeitura.

A Prefeitura de Vitória obteve, na madrugada desta quinta, uma ordem judicial que possibilita a remoção imediata das famílias do local.

A medida foi tomada após dois dias de mobilização na comunidade, pelas equipes da Defesa Civil, sem conseguir adesão das pessoas em risco.

A Prefeitura afirma que oferece um bônus moradia para as famílias se mudarem para um novo lar, além de acomodação em abrigos municipais.

Com a previsão de um ciclone se aproximando da Capital nesta semana e a necessidade de remoção dos moradores do local para o início das obras de contenção da encosta, a Procuradoria Geral do Município solicitou o respaldo judicial para acelerar todo o processo de acomodação das famílias em novos domicílios.

“O momento é de preservação de vidas, de evitar desastres nessa área de risco já mapeado desde 2007”, explicou a coordenadora interina da Defesa Civil de Vitória, Sidneia dos Santos Assis.

Segundo Sidneia, há vagas para cinco famílias no abrigo municipal e estão sendo organizados novos espaços para o acolhimento temporário das demais famílias.

O transporte dos móveis para os espaços de acolhimento será feito pela Central de Serviços. E as necessidades individuais de cada família serão acompanhadas e encaminhadas pela rede socioassintencial do município.

A encosta do Jaburu é monitorada desde 2007. Em março do ano passado, após visualização das rochas com uso de drone, a classificação subiu para o nivel 4, considerado alto risco.

Com essa classificação, a Prefeitura iniciou o processo de contratação do levantamento topográfico e do projeto de contenção e, ainda no ano  passado, realizou a licitação da obra, que já foi concluída.

A obra vai custar cerca de R$ 2,6 milhões, com recursos oriundos do Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento (Finisa), da Caixa Econômica Federal.

A Prefeitura informa que os moradores dos imóveis na área de risco têm canais de comunicação direta com a Defesa Civil, além de participarem ativamente do Núcleo de Proteção e Defesa Civil (Nupdec) local, integrado por moradores voluntários  treinados para atuarem em prevenção e em emergências.


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 5565 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree