-->

Terreno baldio causa insegurança em Carapina, na Serra

24 Fevereiro 2020
24 de fevereiro de 2020
- Ana Luiza Andrade

Curta, comente e compartilhe!

Assaltos em pontos de ônibus e arrombamentos ao comércio durante a madrugada já viraram rotina segundo moradores de Carapina, na Serra. Um terreno abandonado é apontado como abrigo para moradores de rua que ameaçam a segurança na região.

O comerciante Joaquim Gomes Tavora, 65, tem seu negócio há 10 anos no bairro e conta que além de já ter sido assaltado, já viu muitos comerciantes vizinhos perderem tudo em arrombamentos. “O maior problema aqui são os roubos nos pontos de ônibus pela manhã, e o alvo principal dos bandidos são as mulheres. Minha loja foi assaltada uma vez, mas como já sou prevenido, o prejuízo foi pequeno”.

Segundo ele, há seis meses as lojas vizinhas foram assaltadas. “Dei sorte, mas foi dessa vez, nunca se sabe quando pode acontecer comigo. Eles levaram tudo. Isso está acontecendo com muita frequência, pois eles ficam em uma área abandonada que era de uma empresa desativada”.

Josiane Nunes, 34, mora no bairro há 30 anos e diz que a situação do bairro é preocupante. “Acontecem muitos assaltos nos pontos de ônibus, apesar de morar aqui, não acho seguro ficar pelas ruas. Por isso ficamos mais dentro de casa, principalmente depois que tive meu filho”.

Aurizé Calliari, 62, explicou que a situação não muda, pois Carapina não é prioridade. “É um bairro antigo que não tem mais espaço para crescer. Os políticos prometem, mas a verdade é que dão prioridade para os bairros mais novos. Morei oito anos no exterior, e quando voltei estava tudo igual, só mudam as pessoas”.

Segundo ela, sempre tiveram muitos assaltos, além de pouca infraestrutura.  “Muito imposto e pouco retorno”.

Para o soldador José Francisco Neto, 51, a insegurança no bairro só cresceu. “Não conseguimos ficar tranquilos, tem muita droga pelas ruas, não tem mais pudor, os traficantes passam exibindo, como se mandassem no bairro. Não temos mais paz”.

Segundo ele, vigiar a porta dos comércios faz parte da rotina. “A gente mais fica em alerta do que trabalha. Os piores horários são por volta das 7h da manhã e de 11h ao meio dia. Nós que precisamos conciliar nossa rotina com a deles, é um absurdo”.

Gilmar Ribeiro de Souza, 65, é vizinho do terreno abandonado e reclama da situação. “Tem muito morador de rua ali, e eles realizam assaltos, ameaçam com pedras, além dos arrombamentos durante a noite. Esse terreno ajuda muito a eles se esconderem, tem muito entulho, lixo, caramujo e mau cheiro”.

O problema é que ninguém sabe de quem é o terreno, o que dificulta a solução do problema. “Já ouvi dizer que é do Governo do Estado, e que esse lote serviria para trazerem o novo Terminal de Carapina pra cá, mas ninguém confirma nada”.

Segundo ele, a Associação de Moradores de Carapina tentou solucionar. “Marcaram um mutirão de limpeza, para que o terreno se tornasse um campinho para as crianças brincarem de bola, mas o projeto foi proibido pela prefeitura”.

Além do terminal, o Gilmar contou que também existiu um projeto para a construção de um viaduto que ligaria Carapina a São Geraldo, bairros separados pela BR 101.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Estado do Espírito Santo (DER-ES) negou que o terreno pertença ao governo, e afirmou que pertence a terceiros. Já a Prefeitura da Serra informou que já identificou o proprietário do terreno e que vai notificá-lo para limpeza e cercamento do local.

Em relação à segurança, a prefeitura informou que a Guarda Municipal atua na região, contribuindo com os trabalhos preventivos da Polícia Militar. A região conta também com monitoramento da Central de Videomonitoramento da Serra.

A Polícia Civil orienta que as vítimas desse tipo de caso registrem a ocorrência em qualquer delegacia, munidas de todo material que comprove o crime e que auxilie a polícia no trabalho de investigação. A população pode contribuir para o trabalho da Polícia de forma anônima através do Disque-Denúncia 181, que também possui um site onde é possível anexar imagens e vídeos de ações criminosas, o disquedenuncia181.es.gov.br. O anonimato é garantido e todas as informações são investigadas.


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree