-->

Receita do ES sugere e app nacional ganha atalho que compara preços de produtos de combate ao coronavírus

31 Março 2020
31 de março de 2020
- Danieleh Coutinho

Curta, comente e compartilhe!

A partir de sugestão encaminhada pela Receita Estadual do Espírito Santo, o aplicativo Menor Preço Brasil foi atualizado nessa terça-feira (25) e ganhou uma opção específica para consulta de preços de alguns dos produtos mais utilizados no combate ao novo coronavírus, como álcool em gel, água sanitária, máscaras e luvas.

O aplicativo, que é desenvolvido pela Procergs (Cia. de Processamento de Dados do Estado do Rio Grande do Sul) e distribuído pela Sefaz-RS (Secretaria de Estado da Fazenda do Rio Grande do Sul) às demais Unidades Federadas, já é referência por ser um programa que permite ao usuário pesquisar o menor preço de um produto em milhares de estabelecimentos participantes.

As informações, que são baseadas na localização do usuário, são atualizadas em tempo real toda vez que um estabelecimento realiza uma venda, já que a base de dados da plataforma é a emissão de NFC-e (Nota Fiscal do Consumidor Eletrônica). Daí a importância de sempre pedir a nota fiscal.

O Menor Preço também permite que o usuário salve os produtos prediletos em uma lista para que possa comparar o preço em diversos estabelecimentos ao mesmo tempo em oportunidades futuras.

“Com o Menor Preço Brasil, o consumidor tem à mão a verificação rápida das melhores opções de compra de produtos do dia a dia, como combustíveis e itens de supermercados, e também acesso às melhores opções de preços de produtos essenciais para o combate ao covid-19”, comenta o auditor fiscal Bruno Aguilar.

Segundo o gerente de Fiscalização da Sefaz-ES, o aplicativo, disponível para Android e iOs, é fundamental nos dias de hoje. “A plataforma fornece ao usuário referências de localização, preços, contatos e também é utilizada por outras instituições, como o Procon, que acompanha a rede varejista para garantir que não ocorram abusos de preços ao consumidor. Em suma, é mais uma prestação de serviço da Fazenda, hoje um grande concentrador de informações fiscais, tributárias e econômicas, para melhorar a vida dos cidadãos”, conclui Aguilar.

Desde março de 2018, quando foi lançado oficialmente em solenidade no Palácio Anchieta, o Sindifiscal apoia a difusão do Menor Preço Brasil entre a sociedade capixaba. Na visão da entidade, trata-se de uma ferramenta que não só ajuda o usuário a economizar, mas também a estimular a concorrência saudável no varejo e a fomentar a política cidadã de pedir a nota fiscal.

Ao pedir a nota, além de contribuir para a atualização da base de informações do aplicativo, o cidadão ainda ajuda no combate à sonegação fiscal, que drena dos cofres públicos do país cerca de R$ 500 bilhões por ano, e à concorrência desleal.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree