-->

Intoxicação de crianças com produtos de limpeza aumentou 14% no ES

19 Mai 2020
19 de maio de 2020
- Ana Luiza Andrade

Curta, comente e compartilhe!
Foto: Internet

Os casos de notificações por intoxicação com produtos de limpeza aumentou 14% em 2020 no Espírito Santo, se comparado ao ano passado. Os dados são da Secretaria Estadual da Saúde (SESA).

De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), foi observado predomínio dos acidentes em crianças no Espírito Santo.

Dados do Centro de Informação e Assistência Toxicológica do Espírito Santo (CIATox-ES) alertam para o aumento no número de casos de intoxicação com o álcool em gel.

Em 2020 foram registrados seis casos em crianças, enquanto em  2019 não houve nenhuma notificação de acidente com o produto.

A chefe da CIATox-ES, Joanina Bicalho Valli, reforça que a quarentena interferiu no aumento de casos.

“As crianças são as maiores vítimas de acidentes domésticos. Com elas mais dentro de casa durante o isolamento social, os acidentes aumentam. Por isso, é importante manter esses produto longe do alcance delas”.

No estado, a água sanitária é a principal causa desses acidentes. “O hipoclorito de sódio, conhecido popularmente como água sanitária, é responsável por 80% dos acidentes. Um dos motivos é a troca da embalagem do produto para outro recipiente, entre eles garrafas pet. Isso aumenta as chances de ingestão do produto”.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de janeiro a abril deste ano, os CIATox receberam 1.540 registros de intoxicação devido a produtos de limpeza, com adultos. Um aumento equivalente a 23,3%, comparado a 2019, e de 33,68%, com relação a 2018.

É possível observar o aumento da preocupação com a limpeza, com o intuito de evitar a propagação do vírus. A chefe da CIATox-ES confirma o fato.

“A análise permite perceber um aumento do uso dos produtos de limpeza. Preocupadas com a higienização, a pessoa acredita que o produto deve ser usado em maior quantidade, mas isso pode causar um incômodo respiratório”.

  1. Mantenha os produtos de limpeza fora do alcance de crianças e animais. Esses produtos podem atrair a atenção principalmente de crianças pequenas, entre 1 e 5 anos de idade.
  2. Evite o armazenamento desses produtos em recipientes diferentes e não etiquetados.
  3. Supervisione as crianças, não permitindo que elas acessem os ambientes onde esses produtos são guardados.
  4. Não deixe detergentes e produtos de limpeza em geral embaixo da pia ou no chão dos banheiros.
  5. Leia e siga as instruções descritas no rótulo de cada produto.
  6. Evite a mistura de produtos químicos.
  7. Garanta a ventilação quando for manusear um desses produtos destinados à limpeza, higienização e desinfecção.
  8. Inutilize as embalagens vazias. Isso porque elas sempre ficam com resíduos, ou seja, restos dos produtos. Jogue fora as embalagens vazias, preferencialmente valendo-se do sistema de coleta seletiva, de modo a separá-las do lixo orgânico.
  9. Em caso de emergências toxicológicas, lave o local afetado em abundância. Tenha em mãos o número do CIATox-ES: .

*Com informações da Agência Brasil.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree