-->

Número de casamentos no ES caiu 60% em abril e maio de 2020

26 Mai 2020
26 de maio de 2020
- Matheus Passos

Curta, comente e compartilhe!
Foto: Divulgação

O número de casamentos no Espírito Santo, de acordo com registros do Portal da Transparência, caiu mais da metade nos meses de abril e maio, em comparação com o mesmo período de 2019.

A queda é consequência do isolamento social e da redução dos serviços dos cartórios por conta do .

No mês de abril de 2020, segundo os dados, foram 723 registros de casamentos contra 1.813 em 2019 (- 60,12%).

Já no mês de maio de 2020, considerado o mês das noivas, o número de registros é de 669 contra 1.805 em 2019 (- 62,93%).

O cenário já pode ser sentido também na Catedral Metropolitana de Vitória, no Centro da capital, que é uma das igrejas mais procuradas pelos noivos para a celebração do matrimônio na Grande Vitória.

De acordo com o pároco da Catedral, padre Renato Criste, tudo é muito incerto e por conta da pandemia e das medidas de restrição, muitos casamentos já foram adiados e remarcados. 

“A medida que há disponibilidade de agendamento, nós estamos reagendando, inclusive em dias não tão usuais, entre eles domingos, alguns feriados e durante a semana. Nós estamos bastante flexíveis para ajudar a necessidade”, destacou o padre, que ainda contou que a média na Catedral é de dois casamentos nos sábados, com uma média anual de mais de 100 casamentos que serão impactados pela pandemia. 

Segundo a secretaria, a agenda de casamentos de abril a agosto na Catedral Metropolitana de Vitória, que tinha todos os finais de semana marcados, virou de cabeça para baixo com as celebrações sendo adiadas, remarcadas ou canceladas. Em razão disso e com a instabilidade da pandemia, muitos casais já estão remarcando as celebrações matrimoniais para 2021.

“Estou com a minha agenda bem cheia para 2021. Praticamente todos os casamentos, até agosto, foram transferidos. Tem casamento até na sexta e final de semana com quatro casamentos que estão sendo remarcados. A gente não tem nem previsão e por isso estão preferindo para 2021″, explicou a secretária da Catedral, Alessandra Carvalho. 

Essa é a situação do administrador Felipe Pombo, 32 anos, e da noiva. O casal iria casar na igreja em julho deste ano, mas em rzzão da pandemia, preferiu adiar por mais um ano. No entanto, a data do casamento civil não foi alterada.

O casamento na igreja a gente cancelou por conta da aglomeração. Então definimos que vai faremos no religioso só no ano que vem mesmo, quando acreditamos que as coisas vão melhorar. No começo, ficamos um pouco preocupados e chateados com a situação, mas a gente entende que é por conta de um bem maior”, contou o administrador, que destacou a correria para achar uma nova data que esteja alinhada com os fornecedores do casamento. 

A situação é a mesma na Paróquia Santa Rita de Cássia, no bairro Praia do Canto, em Vitória, que também está entre as igrejas mais procuradas por casais para celebrações matrimoniais.

A última celebração aberta aconteceu há cerca de dois meses e meio, e de lá para cá, a situação foi ficando cada vez mais restritiva. Em razão disso, de acordo com representantes da paróquia, pelo menos 20 casamentos foram remarcados ou cancelados.

A celebração do Crisma, que seria no mês de junho já está suspensa, e também a primeira comunhão de cerca de 100 crianças da catequese.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree