-->

Curado da Covid-19, vereador de Guarapari chama atenção ao andar pela cidade

26 Mai 2020
26 de maio de 2020
- Matheus Passos

Curta, comente e compartilhe!
Vereador e médico há 39 anos do município de Guarapari Rogério Mello Zanon (PDC) — Foto: Reprodução/Facebook

O vereador e médico há 39 anos do município de Guarapari Rogério Mello Zanon (PDC), que contraiu o novo coronavírus e já está curado da doença chamou a atenção de moradores ao andar pelo município na tarde desta terça-feira (26).

De acordo com uma moradora, que preferiu não se identificar, o parlamentar andava, utilizando máscara, pela avenida Dr. Roberto Calmom, que é uma das mais movimentadas e que concentra centros comerciais.

Procurado pela reportagem de , Zanon informou que já tem em mãos um documento da Unidade Vigilância Epidemiológica de Guarapari que garante o fim da medida de isolamento. Vale ressaltar que o “período de encubação” do vírus é de 14 dias, e depois disso a pessoa não transmite mais a doença e adquire anticorpos contra a Covid-19.

Eu já tenho documentos me autorizando a trabalhar e já passei da quarentena a muito tempo. Todo mundo me autorizou, inclusive a Vigilância Epidemiológica de Guarapari. Comecei a me sentir mal no dia 9 de maio”, esclareceu o vereador, que ainda ressaltou que como médico ele não seria “louco e nem maluco” de sair as ruas ainda com o vírus no organismo. 

De acordo com o documento apresentado, o período de isolamento de Zanon começou no dia 9 de maio e perdurou até a última sexta-feira (22). No último domingo (24), o vereador, por meio de um vídeo divulgado em uma rede social oficial, explicou quais medicamentos foram usados durante os quase dez dias em que ficou internado, e ainda disse que agora ele é “um curado da Covid-19”.

Segundo o Painel Covid-19 do Espirito Santo, até as 16h20 desta terça-feira (26), Guarapari registrava 155 casos do novo coronavírus (Covid-19), sete óbitos, com a taxa de letalidade em 4,52%, e 112 curados. Dos casos confirmados, os bairros Praia do Morro (29), Itapebussu (19), Muquiçaba (11) e Santa Mônica (8) são os que mais registram incidência.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree