-->

Lotação e atraso de ônibus em terminal da GV chama atenção novamente

05 Agosto 2020

Uma foto que mostra um terminal na Grande Vitória lotado, em meio a pandemia de coronavírus, voltou a chamar atenção nesta quarta-feira (5). O registro foi enviado a reportagem de ESHOJE

por usuários do transporte público.

Segundo eles, ao questionar e solicitar ajuda aos fiscais por conta da lotação, a resposta era: “não podemos fazer nada”. As reclamações também são de atraso dos ônibus.

Foto: Internauta

A reportagem questionou a Companhia Estadual de Transportes Coletivos de Passageiros do Estado do Espírito Santo (Ceturb-ES) sobre as ações que estão sendo desenvolvidos, sobre melhorias e a volta de mais de 100 linhas.

Por nota, a Ceturb-ES disse que a fiscalização é realizada de forma sistemática em todos os terminais para evitar aglomerações e ônibus com passageiros em pé.

“Há fiscais da Ceturb-ES e das empresas operadoras orientando os passageiros. Nos ônibus há avisos sobre a obrigatoriedade do uso de máscaras e nos terminais há, inclusive, avisos sonoros sobre o uso de máscaras e distanciamento seguro”. disse.

Porém, segundo a Ceturb-ES, entre um terminal e outro, ou entre os bairros e os terminais, essa fiscalização é mais difícil. A recomendação é a de que os usuários usem o aplicativo Ônibus GV para saber a que horas o ônibus estará no ponto e se programar, caso tenha que sair de casa.

“No aplicativo também é possível denunciar o não uso de máscaras e a lotação de passageiros”.

De acordo com a Companhia, essa informação é importante para a reprogramação das linhas, como foi feito na última segunda-feira (3), quando foram colocados mais 100 veículos para atender linhas com maior demanda de passageiros.

“Linhas como a 591, 506, 507, 508 e 700, nos horários de pico, têm partidas que variam de cinco a 8 minutos minutos, por exemplo. Esse monitoramento é feito constantemente para que os ajustes necessários sejam feitos sempre que há aumento significativo da demanda”.

Atualmente, o sistema está realizando 90% da programação normal, embora a demanda seja de 50% dos passageiros. E mesmo com a volta ao trabalho de segmentos, entre eles o comércio, todos os municípios atendidos pelo Transcol caíram para a classificação moderada de contágio, disse a Companhia.

Por fim, a Ceturb-ES disse que, mesmo com todas as medidas adotadas, desde o início da pandemia do novo coronavírus, incluindo a nova central de videomonitoramento da Companhia e a reprogramação de mais de 50 linhas nas duas últimas semanas, é preciso que a população também contribua e faça a sua parte, usando máscaras, mantendo uma distância segura nas filas e dentro dos veículos e, principalmente, ficando em casa, se for possível.

Curtir isso:

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree