Domingo, 23 Agosto 2020 12:59

Delivery de drogas é desarticulado em Guarapari

Um suspeito de 23 anos, investigado por traficar e realizar entregas a domicílio, foi detido na última sexta-feira (21) durante cumprimento de mandado de busca no bairro Santa Mônica, em Guarapari.

A ação foi realizada pela equipe da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc) de Guarapari em conjunto com a Polícia Militar.

Durante a ação, foram apreendidos, na residência do suspeito, maconha, crack, cocaína, material para o embalo da droga, R$ 180 reais em espécie, dois aparelhos celulares com restrição de furto e roubo, além do celular que era utilizado para administrar o serviço de entregas a domicílio das drogas.

De acordo com o chefe da Denarc de Guarapari, delegado Guilherme Eugênio Rodrigues, as investigações tiveram início por meio de denúncias provenientes do Disque-Denúncia 181.

O suspeito assumiu, em depoimento, que traficava e entregava as drogas através do sistema delivery, com a sua moto. Durante o depoimento do suspeito, cerca de oito clientes dele ligaram solicitando a entrega de drogas ilícitas.

O suspeito foi autuado em flagrante por tráfico de drogas e receptação. Ele foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Guarapari, onde se encontra à disposição da Justiça.

As equipes da Delegacia Especializada em Narcóticos (Denarc) e Delegacia Especializada em Investigações Criminais (Deic) de Guarapari prenderam, em flagrante, no último dia 06, um homem de 34 anos suspeito de tráfico de drogas. A operação contou com o apoio da Polícia Militar (PMES) do município. A prisão foi realizada no bairro São José, em Guarapari.

“Chamou a atenção das equipes a grande frequência com a qual vem sendo constatada a promoção do tráfico de drogas por meio do serviço delivery de entrega em domicílio. Trata-se da segunda ocasião, neste mês, no qual a referida equipe prendeu traficantes que atuavam nesses moldes, recebendo pagamentos, inclusive, por meio de cartões de crédito e de sistema de aplicativo de pagamento online”, informou Eugênio Rodrigues.

De acordo com o responsável pela Denarc, delegado Guilherme Eugênio, o detido tem uma extensa ficha criminal. “Por meio das pesquisas realizadas na delegacia, constatou-se que ele já foi condenado uma vez por tráfico de drogas, duas por roubo, uma por porte ilegal de armas e responde, ou ao menos respondeu, por uma terceira acusação de roubo”, disse.

O delegado contou que os policiais estavam realizando diligências e avistaram o detido em atitude suspeita, em frente à residência dele. “Como o local é de intenso tráfico de drogas, decidimos abordá-lo e, na ocasião, sentimos um forte odor de maconha exalado do interior da casa. Por isso, entramos no local e encontramos várias porções de maconha dentro de uma bolsa térmica, R$ 1.162,00 em espécie, um caderno de anotações do tráfico, balança de precisão, celulares, material para embalo de droga, além de uma pistola calibre .40 de fabricação austríaca e uma espingarda calibre 12, modelo 586”, informou.

O delegado destacou ainda que as armas apreendidas são de alto poder de destruição. “Até pouco tempo atrás, esse armamento era considerado de uso restrito e só podia ser vendido para forças policiais. O poder de destruição dessa pistola e da espingarda é muito maior do que a destruição causada por armas como os revólveres calibres 32 e 38, que são mais comuns e mais apreendidos”, ressaltou.

Diante da dimensão das apreensões, os policiais civis solicitaram o apoio da PMES para contribuir com o trabalho de buscas. “É importante destacar a cooperação entre as Polícias Civil e Militar. As equipes de investigações da Deic e Denarc solicitaram o apoio da PM que, prontamente, atendeu ao chamado e colaborou com o encerramento da ocorrência”, afirmou Eugênio.

Durante o depoimento, o suspeito negou promover o tráfico de drogas, mas assumiu a autoria das anotações relacionadas a essa atividade. “Ele não permitiu acesso aos celulares que foram apreendidos alegando ter fotos íntimas nos aparelhos. Sobre o dinheiro, ele disse que ganhou fazendo entregas para uma lanchonete e que é usuário de drogas”, afirmou.

O suspeito foi encaminhado ao Centro de Detenção Provisória (CDP) de Guarapari e permanece à disposição da Justiça.

Curtir isso:

Ler 5 vezes

Atendimento ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Suporte ao Cliente:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Depto financeiro:  Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Publicidade & Propaganda: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

 

Notícias

Vídeos

Guia Comercial

Nossa Empresa

Please publish modules in offcanvas position.