Imprimir esta página
Sexta, 11 Setembro 2020 08:30

Deputados federais do ES falam sobre votação de propostas ligadas o meio ambiente

Nas próximas semanas, uma iniciativa com quatro propostas para trazer respostas à sociedade e a fundos internacionais de investimentos sobre o meio ambiente no Brasil, intitulada de “pauta verde”, deve caminhar

e ganhar destaque na agenda de votação da Câmara dos Deputados, em Brasília. A iniciativa é do próprio presidente da casa, deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ). 

Cinco deputados — Rodrigo Agostinho (PSB/SP), Alessandro Molon (PSB/RJ), Zé Silva (SD/MG), Zé Vítor (PL/MG) e Enrico Misasi (PV/SP) — foram escolhidos por Maia, a fim de reunir as propostas mais importantes para serem votadas.

A reportagem do demandou e entrou em contato com a bancada capixaba na Câmara para saber o posicionamento frente a pauta futura.

Deputados federais do Espírito Santo — (Foto: Montagem/ESHOJE)

A bancada é formada pelos deputados Amaro Neto (Republicanos), Da Vitória (Cidadania), Soraya Manato (PSL), Evair de Melo (PP), que é um dos vice-líderes do governo Bolsonaro, Felipe Rigoni (PSB), Helder Salomão (PT), Lauriete (PSC), Norma Ayub (DEM), Sérgio Vidigal (PDT) e Ted Conti (PSB).

Em nota, o deputado federal Amaro Neto (Republicanos) disse: “A Câmara dos Deputados tem se empenhado em construir uma agenda de preservação ambiental, sobretudo da floresta amazônica. A questão ambiental tornou-se, junto com o equilíbrio fiscal, um marco para investimentos no país. Precisamos aprovar projetos que nos auxiliem a manter a atração de investidores e a garantia de que nossa floresta permaneça de pé”.

Já o deputado federal Da Vitória (Cidadania), também por meio de nota, afirma que “sabe da importância dos projetos voltados para o meio ambiente e, assim que forem pautados para votação, irá analisá-los junto com a bancada do partido e debater com os demais parlamentares”.

Todos os parlamentares foram procurados por , mas até a publicação da matéria, não obtivemos resposta de Soraya, Evair, Rigoni, Salomão, Lauriete, Norma, Vidigal e Ted. O espaço está aberto para manifestações. 

  • Deputados federais do ES se manifestam sobre votação de propostas ligadas o meio ambiente — (Foto: Mayke Toscano/Gcom-MT)

Em julho, um grupo de pelo menos 29 instituições financeiras de todo o mundo, que juntas administram recursos no valor de R$ 20 trilhões, enviou uma carta aberta a diversas embaixadas brasileiras. A ação foi com o intuito de pedir demonstrações de que o país está comprometido em acabar com o desmatamento.

A Amazônia fechou o mês de agosto com o segundo pior índice de queimadas nos últimos 10 anos. De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), foram registrados 29.307 focos de calor no mês passado, volume bem acima da média histórica de 26 mil focos para este mês e apenas 5% inferior aos alarmantes 30.900 registrados no mesmo mês de 2019.

:

  • busca fortalecer o monitoramento e o controle das autorizações de desmatamento de vegetação nativa, além de aumentar as punições para os infratores;
  • prevê a transformação de áreas de vegetação nativa, preservadas e conservadas, conforme determinação do Código Florestal, em bens com valor de mercado;
  • amplia as penas previstas na Lei de Crimes Ambientais para diversas infrações, principalmente as associadas ao desmatamento;
  • estabelece o Estado de Emergência Climática do Brasil;

Curtir isso:

Ler 23 vezes