-->

Conselho Federal de Enfermagem entrará com ação contra portaria do MEC que autoriza EAD em cursos da saúde

13 Dezembro 2019

Cofen considera que novas regras do ministério colocam em risco toda a população, por entender que formação de profissionais à distância sairia prejudicada 

Foto: reprodução

O Conselho Federal de Enfermagem

(Cofen) anunciou nesta sexta-feira, 13, que vai entrar com ação judicial contra a portaria do Ministério da Educação (MEC) que modifica as regras sobre aulas à distância. As novas diretrizes publicadas pelo MEC reduz os requisitos de qualidade que autoriza cursos a oferecerem até 40% das aulas em EAD.

Segundo o conselho, a mudança atende demanda das faculdades privadas, mas surpreendeu os conselhos profissionais e as instituições de ensino federais. Na portaria federal, apenas o curso de medicina segue com obrigatoriedade de ser 100% presencial, autorizando o EAD para engenharias e demais cursos da saúde.

Pela nova regra, os únicos pré-requisitos passam a ser atingir nota 3 em quatro quesitos: Metodologia, Atividades de Tutoria, Ambiente Virtual de Aprendizagem e Tecnologias de Informação e Comunicação.

Em nota, o Cofen disse que a mudança “coloca em risco a população brasileira”, já que, segundo o conselho, esse molde de curso prejudica a formação dos profissionais da saúde.


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 139 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree