-->

“Vai facilitar a aprovação”, diz Major Araújo sobre retirada da alíquota extraordinária

13 Dezembro 2019

Para deputado, a base do governador na Casa terá vida facilitada. “Um problema a menos”, declarou

Ao Jornal Opção, o deputado estadual Major Araújo (PSL) comemorou o anúncio do governador

Ronaldo Caiado (DEM) de retirada da alíquota extraordinária da PEC da Reforma da Previdência, que tramita na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás (Alego). O parlamentar, que é da base governista, disse que a decisão “vai facilitar a aprovação”.

“Eu acho que havia uma pressão muito forte pela não aprovação dessa medida. São nove deputados servidores, municipais e estaduais. Se eu fosse ele, faria o mesmo, pois corria risco de não ser aprovada”, declarou o parlamentar, que acredita que esses deputados servidores da base engrossariam o caldo da oposição e votariam contra a PEC.

“A alíquota mesmo com autorização de sua criação pela emenda constitucional, aprovada nacionalmente, é inconstitucional. Ela foi objeto de várias ações. As contribuições extraordinárias estão previstas na constituição, mas a previdência não é uma delas. Não pode haver essa cobrança. Nem, tampouco, o sistema de contribuição progressiva, escalonada é legal. É um projeto muito ruim”, comentou. “Retirar vai facilitar nossa vida nessa votação. É um problema a menos”, reiterou.

“É assim que funciona a democracia. A medida era muito extrema. Não chegamos ainda nesse nível para tomar uma decisão tão difícil”, salientou Major Araújo.

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree