-->

Roller está atento à composição da CCJ da Assembleia e ao ano eleitoral

16 Fevereiro 2020

Secretário de Governo diz que o Palácio das Esmeraldas discute alternativa para recompor a maioria na comissão mais importante da casa

Ernesto Roller, secretário de Governo | Foto: Francisco Costa

/ Jornal Opção

Com matérias importantes pela frente, como a adesão ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF) – considerado, pelo governador Ronaldo Caiado, indispensável para o equilíbrio das contas do Estado –, a articulação do governo na Assembleia Legislativa trabalha para garantir a maioria na Comissão de Constituição e Justiça, a mais importante da casa. Com a dissidência de alguns parlamentares da base durante as votações da reforma da Previdência e das mudanças nas carreiras dos servidores, a composição na comissão ficou mais dura para o Palácio das Esmeraldas. Dois dos dissidentes fazem parte dela: Virmondes Cruvinel (Cidadania) e Karlos Cabral (PDT).

Com isso, o governo deixou de ter maioria tranquila na CCJ e poderá ter de enfrentar negociações mais duras. Responsável pela articulação entre o Palácio das Esmeraldas e a Assembleia Legislativa, o secretário de Governo, Ernesto Roller, admite que existe uma movimentação para ampliar a margem de manobra na comissão. “Esta é uma questão que o governo analisa e que está discutindo com a base para encontrar uma alternativa para recompor, numericamente, a maioria na CCJ”, diz.

Roller afirma que ainda não é possível projetar quais são, mas adianta que o governo terá matérias importantes pela frente, além da RRF, projeto sobre o qual ele prefere não entrar em detalhes, por considerar que essa é uma atribuição da secretária da Economia, Cristiane Schmidt.

Porém, o secretário de Governo já vislumbra que o governo deverá conversar com os parlamentares para que a disputa eleitoral não prejudique as pautas. “O governo, embora não tenha tratado disso ainda – porque estamos no início do ano – deve acontecer mais próximo do período eleitoral. E nós contamos com a compreensão e com o esforço que a Assembleia faz quando há essa questão eleitoral nos municípios, para garantir o atendimento das necessidades do Estado enquanto Administração Pública, com apresentação, análise e votação de matérias”, afirma.


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree