-->

Caiado e Bolsonaro próximos garante chegada novas iniciativas ao Estado

16 Fevereiro 2020

Destrava é mais uma amostra de que inovações têm Goiás como rota dos projetos pilotos federais graças à boa relação de Caiado e Bolsonaro

Presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e

governador Ronaldo Caiado (DEM) fortalecem laços e apostas do governo federal são testadas no Estado | Foto: Fernando Leite/Jornal Opção

Goiânia tem ao menos um motivo evidente para comemorar a boa relação do governador Ronaldo Caiado (DEM) com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A escolha da primeira capital de médio porte a participar do projeto piloto Em Frente Brasil, do Ministério da Justiça e da Segurança Pública, apresentou bons resultados na última avaliação trimestral divulgada.

Os dados referentes aos meses de setembro, outubro e novembro de 2019 apontam que a atuação de homens da Força Nacional em conjunto com as polícias estaduais nas cidades de Goiânia, Cariacica (ES), Ananindeua (PA), São José dos Pinhais (PR) e Paulista (PE) teve bons resultados. Somados os números dos cinco municípios, a média da queda na quantidade de roubos foi de 28,8% nos três meses.

Redução importante

A redução de homicídios dolosos nas cinco cidades, o que inclui a capital goiana, chegou a 44,7% entre setembro e novembro do ano passado. O relatório elaborado pela pasta do ex-juiz Sergio Moro baseado nos dados do Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública evidencia que Goiânia ganhou ao ser incluída no projeto piloto do Ministério da Justiça e da Segurança Pública.

A curva na queda de roubos nas cinco cidades desde o primeiro mês de 2019 revela que Goiás só tem a ganhar com a boa relação estabelecida entre o presidente Jair Bolsonaro e o governador Ronaldo Caiado a partir do segundo turno das eleições ao Palácio do Planalto. Se Caiado era uma das principais vozes a oposição aos governos Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT) enquanto esteve no Congresso, a identificação com Bolsonaro se deu sem dificuldades.

Tanto que o presidente da República tem na figura de Caiado um governador com o qual pode contar na hora de negociar com os chefes dos Estados. Na reunião da semana passada do fórum de governadores, o goiano foi fundamental na articulação para incluir o ministro Paulo Guedes, da Economia, no encontro.

Novos frutos
Projeto do Ministério da Justiça e da Segurança Pública, Em Frente Brasil apresenta resultados que evidenciam medida acertada em Goiânia de Sergio Moro

Projeto do Ministério da Justiça e da Segurança Pública, Em Frente Brasil apresenta resultados que evidenciam medida acertada em Goiânia de Sergio Moro | Foto: Wilson Dias/Agência Brasil

Enquanto Caiado e Bolsonaro estiverem juntos, Goiás poderá ocupar o protagonismo nas negociações com o governo federal e ser a voz pacificadora na relação com os Estados. Mas, além das articulações políticas no contato com a União, as cidades goianas podem lucrar com a proximidade dos chefes dos Executivos goiano e nacional.

Depois da chegada do Em Frente Brasil, Goiânia será palco na segunda-feira, 17, do lançamento do Destrava. O novo programa do governo federal capitaneado por órgãos de controle das contas públicas, terá seu projeto piloto lançado no Palácio da Música do Centro Cultural Oscar Niemeyer (CCON).

Entre as autoridades presentes, estão confirmadas as presenças de Caiado e do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Dias Toffoli. Com atuação de mediador entre os anseios do Poder Judiciário e as necessidades do Executivo, Toffoli estará acompanhado de órgãos do governo federal que encabeçarão o Destrava.

União dos órgãos de controle

São eles o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a Advocacia Geral da União (AGU), Tribunal de Contas da União (TCU) e Controladoria-Geral da União (CGU), além de outros, que passarão a enfrentar uma agenda para destravar verbas de obras federais suspensas por inadequações ou irregularidades.

Só em Goiás, são aproximadamente R$ 60 milhões travados que estão previstos para retomar a construção de 56 creches. As obras paradas estão espalhadas em 48 cidades goianas. Se o Destrava, assim com o Em Frente Brasil, der certo, o Estado de Goiás lucrará com mais uma nova iniciativa do governo federal.

Basta lembrar a novela que foi o questionamento por superfaturamento das obras do novo terminal de passageiros do Aeroporto de Goiânia no TCU. Iniciadas em 2005, as obras tiveram seis meses de continuidade antes de serem paralisadas.

11 anos depois

Só em 2016, em seu último ato oficial fora de Brasília antes de ser afastada do cargo pelo Senado, a então presidente Dilma Rousseff (PT) pôde inaugurar o novo Santa Genoveva. Por isso um programa como o Destrava se mostra tão importante.

Apesar de a burocracia ser uma etapa complicada de vencer, a união entre órgãos de controle para tentar liberar obras e recursos suspensos por irregularidades pode trazer resultados interessantes ainda na etapa de projeto piloto.

E quem tem a ganhar muito com o sucesso do Destrava é o Estado de Goiás, primeiro beneficiado das ações.


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree