-->

Sete portugueses escolheram a Suíça para morrer

17 Fevereiro 2020

Desde 2009, sete portugueses optaram por ir até à Suíça para morrer, com a ajuda da associação Dignitas, avançou esta quinta-feira o Jornal de Notícias. O

procedimento tem uma taxa de 2350 euros, aplicada pela associação, e existem ainda uma série de pré-requisitos necessários, como ter uma doença terminal ou viver com dores insuportáveis.

O objetivo da Dignitas não é que pessoas de todo o mundo viajem para a Suíça, mas que outros países adaptem as suas leis para implementar opções de fim de vida”, garantiu a associação, rejeitando a ideia de “turismo da morte”.

Em 2019, a Dignitas ajudou 256 pessoas de várias nacionalidades a pôr termo à vida, sendo que sete eram portuguesas. O número representa apenas 3% das 9822 pessoas de todo o mundo inscritas no final do ano passado, uma vez que, muitas das vezes, o facto de saberem que têm uma “saída” ao dispor “até lhes dá mais vontade de viver”, escreve o mesmo jornal. Além disto, muitos dos inscritos querem sobretudo informação ou apoiar a causa.

Fundada em 1998, a associação sem fins lucrativos já ajudou 3027 pessoas a pôr termo à vida. O ato é realizado pela própria pessoa, uma vez que na Suíça a eutanásia não pode ser praticada por um médico.

Fonte: Lusa


Em breve novidade aqui!!!

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree