-->

Inscrições para o Sisu podem ser feitas a partir desta terça-feira

21 Janeiro 2020

A inscrição é feita pela página do programa, que na noite de segunda-feira (20) ainda não trazia o calendário atualizado.

Com as notas do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio) em

mãos, os estudantes interessados em cursar uma universidade federal podem se inscrever a partir desta terça-feira (21) no Sisu (Sistema de Seleção Unificada). O prazo acabaria na sexta-feira (24), mas, segundo o ministro da Educação, Abraham Weintraub, foi estendido até domingo (26) por conta de problemas na correção do Enem que teriam afetado até 6 mil provas.

A inscrição é feita pela página do programa, que na noite de segunda-feira (20) ainda não trazia o calendário atualizado.

O resultado está programado para ser divulgado no dia 28 deste mês. São 237 mil vagas em 128 instituições de ensino superior públicas.

No sábado (18), o Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), autarquia responsável pela aplicação do Enem, informou que foram encontrados casos de inconsistências nas notas dos candidatos. Foram detectados problemas nas notas de 5.974 participantes do exame, que foram corrigidas na tarde desta segunda-feira (20), de acordo com o presidente do Inep.

Correção do Enem

A equipe técnica do instituto identificou uma falha na transmissão de dados que a gráfica envia ao Inep para processamento das notas. A ocorrência gerava contradições na associação entre o candidato e a cor de sua prova, o que impactou na média de proficiência.

O problema teria sido verificado apenas no segundo dia do teste, realizado no dia 10 de novembro.

Os casos se concentraram em quatro municípios: Viçosa, Ituiutaba e Iturama, em Minas Gerais; e Alagoinhas, na Bahia. A discrepância entre o número de acertos e a nota divulgada inicialmente é consequência de uma associação equivocada entre a cor do Caderno de Questões e o gabarito correspondente. Não houve alteração nas notas da redação.

Como funciona o Sisu?

O Sisu usa as notas dos candidatos que fizeram o Enem e não tiraram zero na redação, dispensando o vestibular tradicional. São oferecidas vagas gratuitas em instituições de ensino de todo o país. As inscrições devem ser feitas na página do sistema na internet.

Para participar, o estudante deve usar o mesmo número de inscrição e senha que utilizou para participar da última edição do Enem. Quem fez o Enem em um ano diferente daquele que foi solicitado pelo Sisu, o sistema não aceita a inscrição.

O Sisu recupera automaticamente as notas que o candidato obteve no Enem e seleciona os melhores para preencher as vagas de um mesmo curso, faculdade, turno e modalidade de concorrência (cotas ou ampla concorrência). O candidato com maior pontuação do Enem ocupa a primeira vaga, aquele que tiver a segunda maior pontuação ocupa a segunda vaga e assim por diante, até que todas as vagas disponíveis sejam preenchidas.

Algumas instituições exigem desempenho mínimo, portanto, não basta não ter zerado na redação, é preciso ter boas notas. Uma faculdade de Engenharia pode exigir notas melhores em matemática ao passo que uma faculdade de Letras português tenha um peso maior.

Todas as universidades federais que participam do Sisu possuem sistema de cotas para estudantes que cursaram o médio em escolas públicas e também cotas para negros e indígenas.


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 6663 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree