-->

Sul-mato-grossenses destacam-se na Copa Brasil de Wrestling

10 Dezembro 2019
Na classificação por equipes no wrestling feminino, categoria júnior, a agremiação campo-grandense fechou a competição nacional na quinta posição, com 25 pontos - Foto: Divulgação

Dois atletas de

Mato Grosso do Sul destacaram-se no Campeonato Brasileiro Interclubes-Copa Brasil de Wrestling Sênior 2019 e trouxeram três medalhas para casa, sendo uma de ouro, uma de prata e uma de bronze. A competição aconteceu de 5 a 8 de dezembro no ginásio do Palácio dos Esportes, em Natal (RN).

De acordo com a Confederação Brasileira de Wrestling (CBW), foram realizadas 315 lutas nos três estilos olímpicos da modalidade (greco-romano, livre e feminino), nas categorias etárias júnior e sênior. Pela primeira vez na história, o wrestling nacional contou com um torneio no qual os atletas representaram clubes.

Amanda Lima Leal foi campeã no wrestling feminino, na classe júnior até 57 quilogramas. A sul-mato-grossense ainda ficou com o segundo lugar na categoria etária sênior, até 59 quilogramas. Já Gabriel Mota levou o bronze no estilo livre, pela categoria júnior até 65 kg.

Ambos são treinados pelo sensei Agnaldo Pereira dos Santos, contemplado pelo Programa Bolsa Técnico, oferecido pelo Governo do Estado, por meio da Fundação de Desporto e Lazer de Mato Grosso do Sul (Fundesporte).

Amanda e Gabriel treinam na RA Academia Fitness e Combat, de Campo Grande. Na classificação por equipes no wrestling feminino, categoria júnior, a agremiação campo-grandense fechou a competição nacional na quinta posição, com 25 pontos.

A modalidade

O wrestling, também conhecido como luta olímpica, é uma arte marcial em que os participantes utilizam técnicas de agarramento, arremessos e derrubadas, chaves, pinos e outros golpes. A competição física é uma das mais antigas que se tem registro. Embora não haja confirmação de uma data precisa, acredita-se que a modalidade começou a ser praticada no período Micênico da Grécia Antiga.

As lutas têm duas modalidades, divididas em sete categorias cada. O estilo greco-romano difere do livre por um aspecto simples. No primeiro, só se pode utilizar os braços e o tronco, enquanto no segundo o uso das pernas também é permitido. No entanto, em ambos o objetivo é imobilizar o adversário de costas para o chão. Golpes baixos, estrangulamento, dedo nos olhos e puxões de cabelo não são permitidos.

Os combates são divididos em dois rounds de três minutos cada. Caso nenhum dos atletas consiga imobilizar seu adversário, o embate é decidido por pontos, que variam de acordo com os golpes e punições aplicados.

Deixe seu Comentário

Veja Também

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree