-->

De casa em casa, equipe do CCZ atua no combate do escorpião em bairros da Capital

24 Janeiro 2020

Preocupada com o aumento da aparição de escorpiões em várias regiões da cidade nos últimos dias, a Prefeitura de Campo Grande, por meio da equipe do Serviço de Controle de Roedores

e Animais Peçonhentos (Scraps) do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), tem intensificado os trabalhos de controle preventivo e manejo. Na manhã desta segunda-feira (24) os agentes visitaram imóveis nos bairros Jardim Panamá, Zé Pereira e Vila Alba.

A bióloga Christianne Eufrasio de Medeiros Brandão, gerente-técnica do Scraps, explica que as visitas são feitas seguindo um cronograma pré-programado com base nas solicitações feitas ao serviço. O trabalho consiste na vistoria do imóveis e aplicação de inseticida, com eficácia comprovada de 90%, além da orientação sobre as medidas preventtivas.

“A recomendação que passamos a todos é vedar os locais, como vãos, frestas e ralos com telas de proteção. São barreiras físicas que ajudam a impedir que os animais entrem nas casas. Além disso, a população tem que manter os quintais limpos, não jogar lixo e resto de materiais de construção em terrenos, pois os animais estão em busca de abrigo e alimentos, como as baratas”, explicou

Escorpiões encontrados por morador no bairro Zé Pereira. Foto: SESAU

A espécie mais encontrada na área urbana é o escorpião amarelo (Tityus serrulatus). Eles buscam abrigos em vários lugares, como em locais com muito lixo, resto de materiais para construção e até nas redes de esgoto, sendo este o meio mais propício para a entrada nas residências.

A bióloga reforça que os animais gostam de se esconder naqueles restos de tijolos deixados perto do muro no quintal, nos ralos que não estão sendo utilizados, no lixo acumulado, folhas de árvores amontoadas.

“Neste trabalho nós também passamos todas essas orientações para o moradores para que ele não venha eventualmente ter algum incidente com o animal”, complementa.

Se, mesmo tomando todos esses cuidados, o morador ainda encontrar algum desses animais em casa, é recomendado fazer o recolhimento dele, colocando-o em um recipiente fechado, mas evitando o contato, e levá-lo ao CCZ, onde será feita análise do espécime, principalmente em caso de acidente.

O proprietário do imóvel também pode solicitar uma inspeção na sua residência, seja no balcão da recepção do CCZ, ou via telefone, pelo 3313.5026 (horário comercial) ou no 3313.5000.

Se a pessoa for picada por um escorpião ou qualquer outro animal peçonhento ela deve procurar imediatamente uma unidade de saúde para receber o atendimento adequado.

Incidentes

Somente nos primeiros quinze dias deste ano foram registrados 19 incidentes em Campo Grande. No ano passado,  foram 742 acidentes escorpiônicos, dados que ainda podem aumentar conforme os números terminem de serem computados.

 

Deixe seu Comentário

Veja Também


Em breve novidade aqui!!!

Usuário(s) Online

Temos 969 visitantes e Nenhum membro online
We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree