-->

CMN adia mudanças na portabilidade de crédito

02 Abril 2020
No fim de novembro, o CMN permitiu a portabilidade do cheque especial a partir de abril deste ano e autorizou que operações de financiamento imobiliário contratadas fora do Sistema Financeiro
de Habitação (SFH) migrassem para a modalidade durante a portab

Devido ao trabalho que os bancos terão para lidar com a crise causada pela pandemia do novo coronavírus, o Conselho Monetário Nacional (CMN) decidiu nesta quarta-feira, dia 1º, em reunião extraordinária, adiar a implementação de mudanças na portabilidade de crédito que tinham sido aprovadas ainda no ano passado.

No fim de novembro, o CMN permitiu a portabilidade do cheque especial a partir de abril deste ano e autorizou que operações de financiamento imobiliário contratadas fora do Sistema Financeiro de Habitação (SFH) migrassem para a modalidade durante a portabilidade.

Na ocasião, o CMN também havia criado o "Documento Descritivo de Crédito" (DDC), que seria fornecido pelas instituições financeiras com as informações solicitadas pelo devedor referentes à operação de crédito contratada.

Agora, todos esses instrumentos entrarão em vigor apenas em novembro. "O adiamento decorre da necessidade de as instituições financeiras terem que realocar recursos humanos e materiais em ajustes operacionais e investimentos não programados em tecnologia como consequência da pandemia do novo coronavírus (covid-19)", justificou o Banco Central, em nota.

Deixe seu Comentário

Veja Também

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree