-->

Grupo de oposição do Corinthians aciona a Justiça e pede o afastamento de Andrés

29 Junho 2020
Andrés Sanchez enfrenta ação na Justiça por gestão temerária no Corinthians - (Foto: Nilton Fukuda/Estadão)
COMPER

Um grupo de oposição do

Corinthians chamado "Frente Liberdade Corinthiana" impetraram nesta segunda-feira uma ação na Justiça para pedir o afastamento imediato de Andrés Sanchez da presidência do clube. Os 21 conselheiros e sócios que entraram com o processo na 4ª Vara Cível do Tatuapé criticam o dirigente por gestão temerária e por desrespeitar o estatuto da equipe.

Em publicação nas redes sociais, a Frente Liberdade Corinthiana confirmou que entrou com o pedido. "Como anunciado, hoje temos importante notícia para quem ama o Corinthians. A Frente Liberdade Corinthiana acabou de protocolar no Fórum do Tatuapé ação pedindo o imediato afastamento de Andrés Sanchez do cargo de presidente do Corinthians", escreveu o grupo de opositores.

O argumento utilizado para embasar o pedido de afastamento do presidente é que em 2019 o clube pegou um empréstimo com dois bancos e contraiu uma dívida de R$ 70 milhões sem ter solicitado previamente uma aprovação interna. Caso o atual presidente seja afastado, a presidência passaria a ser ocupada por Edna Murad Hadlik, primeira vice-presidente do clube.

Andrés está no comando do clube desde março de 2018 e tem mandato até o fim deste ano. O presidente não poderá se reeleger. A disputa para o novo ocupante do cargo está marcada para novembro e deve envolver como concorrentes Mário Gobbi, Paulo Garcia e Augusto Melo. Responsável pelo pedido contra Andrés, o grupo Frente Liberdade Corinthiana ainda não tem um candidato para presidente.

Deixe seu Comentário

Veja Também

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree