-->

Athletico-PR visita Jorge Wilstermann na busca de melhor desempenho longe de casa

14 Setembro 2020
Sem os dois armadores titulares, o Athletico jogará reforçado na marcação - (Foto: Giuliano Gomes/ Reuters/ 3-10-2018)

O Athletico-PR tem dois desafios esta noite, na volta da

disputa de fase de grupos da Libertadores: a altitude de Cochabamba e seu fraco desempenho fora de casa na temporada. Diante do Jorge Wilstermann, às 19h15, no Estádio Felix Capriles, a quase 2,6 mil metros acima do nível do mar, a equipe brasileira tentará acabar com os altos e baixos no ano para não se complicar no grupo mais equilibrado da competição.

Todos os times da chave somam três pontos após duas rodadas, com o Wilstermann na ponta pelo saldo de gols, e quem quiser se sobressair necessitará de resultados positivos atuando como visitante. E atuar longe de casa não tem sido nada fácil para o Athletico-PR no ano. São somente quatro vitórias em 15 partidas, e três derrotas seguidas.

Para complicar ainda mais a tarefa, o jovem técnico Eduardo Barros, de apenas 35 anos, tem problemas para armar a equipe. O zagueiro Thiago Heleno (não joga na altitude por causa de pré disposição genética sanguínea), o goleiro reserva Jandrei (suspenso) e os meias Léo Citadini e Nikão (machucados) estão fora do jogo.

Sem os dois armadores titulares, o Athletico jogará reforçado na marcação, com três volantes e com o atacante Geuvânio mais recuado tentando fazer a bola chegar nos jovens Fabinho e Bissoli, na frente.

Mesmo com improviso e a campanha aquém do esperado fora de Curitiba, o discurso é otimista. Graças ao triunfo no clássico diante do Coritiba, por 1 a 0, no sábado. "A gente chega na Bolívia carregado de confiança. Nós precisávamos retomar um ambiente de crença em nossa equipe e nos jogadores que aqui estão", disse Eduardo Ramos, que pediu para o time esquecer quem está fora e valorizar e confiar nos escalados.

Ano passado o Athletico-PR também caiu na chave do Jorge Wilstermann na Libertadores e acabou derrotado em Cochabamba por 3 a 2.

A diferença é que agora o Jorge Wilstermann está sem ritmo de jogo pelo fato de o Campeonato Boliviano não ter sido retomado por causa da pandemia de covid-19. Será o primeiro jogo oficial dos donos da casa nesta volta do futebol.

Banner Whatsapp Desktop

Deixe seu Comentário

Veja Também

Mais Lidas

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree