-->

Contra o tráfico, Colômbia e EUA retomam ações militares

16 Setembro 2020
O presidente Iván Duque planeja reforçar sua luta contra o tráfico de drogas em razão do aumento da violência em algumas regiões do país - (Foto: Jonathan Drake/Reuters)
O FLOR DA MATA - NOTICIAS

Colômbia e EUA retomarão exercícios militares aéreos e marítimos contra o narcotráfico no Caribe, informou nesta terça, 15, a Força Aérea Colombiana. As ações começam na sexta-feira, 18, e terminam na segunda-feira, 21. Segundo o Comando Sul dos EUA, as manobras têm como objetivo "neutralizar as atividades ilícitas a serviço do crime de narcotráfico internacional".

Os exercícios serão realizados na área marítima de Coveñas. Composta por 53 efetivos, o grupo interrompeu suas atividades no começo de julho, quando o Congresso colombiano fez uma reclamação formal de que as ações não tinham sido autorizadas, como determina a lei que trata do "trânsito de tropas estrangeiras" no país.

O governo da Colômbia decidiu, porém, retomar as ações da brigada em 20 de julho, por considerar ser óbvio a cooperação dos americanos nas ações contra o narcotráfico. O presidente Iván Duque planeja reforçar sua luta contra o tráfico de drogas em razão do aumento da violência em algumas regiões do país.

Pelo menos 218 pessoas já morreram em 55 massacres registrados neste ano, de acordo com o observatório independente de violência Indepaz. Somente após 11 de agosto, 64 pessoas foram mortas em 15 ataques. As autoridades colombianas responsabilizam pela violência os grupos que financiam a produção de cocaína exportada para EUA e Europa.

Em troca da ajuda contra o crime organizado, a Colômbia, acompanha os EUA em sua ofensiva diplomática e comercial para forçar uma mudança de governo da Venezuela, que mostra preocupação com as atividades dos dois países na fronteira e com os exercícios militares no Caribe.

Os EUA realizam já há algum tempo voos de inteligência na fronteira entre Colômbia e Venezuela, uma região onde está localizado grande parte do equipamento russo de defesa antiaérea operado pelos venezuelanos. Por enquanto, não foram registrados incidentes. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAIS)
As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Banner Whatsapp Desktop

Deixe seu Comentário

Veja Também

Mais Lidas

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree