-->

Bolsas de NY fecham sem sinal único com avaliações sobre Fed e techs pressionadas

16 Setembro 2020
As bolsas de Nova York acompanharam os sinais mistos do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) ao longo dia, e tiveram muitas oscilações, fechando sem sinal único. - (Foto:
Agência Brasil)
O FLOR DA MATA - NOTICIAS

As bolsas de Nova York acompanharam os sinais mistos do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) ao longo dia, e tiveram muitas oscilações, fechando sem sinal único. Com a decisão do banco e a promessa de estímulo econômico, houve impulso positivo, mas após a coletiva de imprensa do presidente do Fed, Jerome Powell, dizendo que alguns setores irão demorar mais tempo para se recuperar, a tendência foi de baixa.

O índice Dow Jones fechou em alta de 0,13%, em 28.032,38 pontos, retomando a marca dos 28 mil pontos. O S&P 500 recuou 0,46%, a 3.385,49 pontos, e o Nasdaq caiu 1,25%, a 11.050,47 pontos.

O comunicado do Fed sobre a decisão de política monetária foi "um pouco mais hawkish" que o esperado, na avaliação do economista-chefe da Capital Economics, Paul Ashworth. A reunião foi a última do Fed antes das eleições de novembro, e a primeira após o anúncio da mudança na política para inflação do BC.

Em relatório, Ashworth explica que a expectativa era de que o Fed explicitasse disposição em manter juros até que a meta de inflação fosse alcançada "de forma sustentável". "Mas, em vez disso, a inflação só precisa estar 'no caminho' para ultrapassar a meta por 'algum tempo'", destaca a análise. O economista acrescenta que, ainda assim, as projeções do Fed indicam que as taxas ficarão na faixa atual até, pelo menos, o fim de 2023.

A conclusão é parecida com a do ING, que não vê alterações na taxa básica de juros até 2024. A análise pontua que Powell deixou a porta aberta para possíveis novos estímulos, com mais relaxamento quantitativo (QE, na sigla em inglês), embora tenha enfatizado que não é capaz de fomentar demanda. "Para isso, precisamos ver novos estímulos fiscais e Powell sugeriu, mais uma vez, que mais deve ser feito, mas isso não vai acontecer antes das eleições de 3 de novembro", acredita o ING.

Depois de uma recuperação nos últimos dois dias, após uma semana de grandes perdas, o setor de tecnologia voltou a registrar resultados negativos. As ações do Facebook caíram 3,27%, após o The Wall Street Journal reportar que a Comissão Federal de Comércio pode apresentar um possível projeto antitruste contra a empresa, o que poderia ameaçar a posição dominante da companhia.

Outras gigantes da tecnologia e comunicações seguiram as quedas. Apple teve baixa de 2,92% Alphabet registrou queda de 1,50%, a Amazon caiu 2,47% e a Microsoft recuou 1,79%.

Por outro lado, o setor de energia auxiliou na alta, em dia de ganhos fortes do petróleo. A Exxon Mobil registrou alta de 4,25%, e a Chevron avançou 2,96%.

*Com informações de Dow Jones Newswires.

Banner Whatsapp Desktop

Deixe seu Comentário

Veja Também

Mais Lidas

We use cookies to improve our website. Cookies used for the essential operation of this site have already been set. For more information visit our Cookie policy. I accept cookies from this site. Agree